Anúncio com Código

Videologia: Os clipes de RHYTHM NATION 1814, a obra-prima de Janet Jackson

Listas, Videologia | 20 mar 15 - por João Paulo Porto
janet

Com seu debut de 1986 – Control  emergira da sombra de seu irmão e mudaria a cara do R&B para sempre; com o álbum de 1989 Rhythm Nation 1814, ela veio para mudar o mundo. Quando a estreia de Janet emplacou alguns singles nas paradas e vendeu mais de 15 milhões de cópias, estava claro que a irmãzinha mais nova da família Jackson havia se tornado tão grande quanto o irmão Michael.

rhythm-nation-tour-janet-jackson-27299166-852-924Naquela época, o R&B ainda era um estilo musical emergente. Janet e sua ousadia sonora de Control mudou a cara do R&B para sempre e se tornou estrela da música americana tão importante quanto o cara que trouxe ao mundo Thriller. Para o álbum seguinte, Janet viu-se na mesma situação que seu irmão antes do lançamento de Bad. A pressão para produzir um álbum que fosse maior que o antecessor em termos de sucesso e repercussão era enorme. Quando chegou a hora, Janet sabia claramente da mensagem que queria transmitir.
 
Rhythm Nation 1814 não só vendeu mais que o anterior como também se tornou a obras mais importante da cantora, sendo cultuado até hoje como um dos clássicos discos que só se engrandecem como a passagem do tempo. Janet Jackson lança uma obra prima sem precedentes, um trabalho bastante estruturado que superaria facilmente alguns discos do seu irmão Michael. Ao ouvir na integra, Rhythm Nation 1984, percebe-se claramente que Janet, naquela época, estava muito mais evoluída e antenada que Michael e supostamente deveria ter causado uma pontinha de inveja no irmãozinho.
 
JANET-JACKSON-RHYTHM-NATION-ERA-janet-jackson-19792975-600-361

Janet Jackson e equipe de produtores e compositores da Era Rhythm Nation 1814

 
Os videoclipes de Rhythm Nation 1984 eram muito bons para a época e se tornaram influencia para muitas outras produções visuais da época. Janet convidou apenas alguns dos maiores nomes da direção para dar um tratamento visual de primeira para todos os clipes de seus 7 singles. Entre eles, estão nomes como  que dirigiu o impactante “Rhythm Nation”, um dos 1001 videoclipes para ver antes de morrer e , o sapeca por trás das lentes no malicioso  de .
 
Confira abaixo todos os clipes de Rhythm Nation 1984, o álbum mais importante de Janet Jckson.
 

Miss You Much (Dominic Sena, Dir.)

O primeiro clipe foi retirado do curta-metragem Rhythm Nation 1814. Com um mix estendido da canção para permitir mais a dança, o vídeo termina com uma cena urbana na cadeira e o chapéu Coco infame que Liza Minnelli utilizou em Cabaret. “Miss You Much” é o vídeo que eu mais gosto”, diz Anthony Thomas. “Vejam como as influências de dança fluem deliberadamente. Era nítido e livre, e estava focado e deliberada.”.

Rhythm Nation (Dominic Sena, Dir.)

“Rhythm Nation” contou com uma fusão inovadora de diferentes formas de streetdance para resultar em algo completamente novo. Com Janet no centro de um coro de hip-hop, os movimentos de inspiração militar do coreógrafo Anthony ganhou um prêmio MTV em 1990, enquanto Janet foi premiada com o Video Vanguard Award pela sua extraordinária contribuição para o vídeo. “No MTV Awards”, lembra Anthony. “Janet estava em chamas no palco com força total! Que fantástica noite”.

Alright (Julien Temple, Dir.)

Uma grande fã de musicais, Janet teve a chance de estrelar seu próprio musical para que o vídeo de “Alright” – um retrocesso a velha Hollywood. O diretor Julien Temple (que haviam trabalhado juntos em “When I Think Of You”) abraçou o conceito de curtas-metragens, então Janet lançou uma obra-prima de sete minutos e meio e com participações especiais de Cab Calloway, Cyd Charisse, Nicholas Brothers e o rapper Heavy D. Chris Brown homenageou o clipe com o seu  clipe para “Yeah 3x”.

Love Will Never Do (Without You) (Herb Ritts, Dir.)

A inauguração de uma nova Janet. Repleta confiança e sensualidade, Janet apareceu de jeans e sutiã, pela primeira vez, despojada de sua marca registrada –  roupas pretas cobertas – mas, embora o vídeo desse destaque para o corpo de Janet, foi o seu sorriso que roubou a cena. Dirigido pelo lendário fotógrafo de moda Herb Ritts, o video conta com  Janet flertando com o modelo da Calvin Klein Antonio Sabato Jr. e Djimon Honsou. O último single de Rhythm Nation 1814, era um vislumbre do que iria vir com a era Janet.

Come Back To Me (Dominic Sena, Dir. )

Dirigido por Dominic Sena, o vídeo para uma das mais belas canções de Janet, foi filmado em Paris, França, onde Jackson lida com o termino de um romance. Ela relembra os bons momentos passados com seu ex-amante. O protagonista masculino no vídeo era René Elizondo, Jr., a quem ela se casaria um ano depois. O vídeo mostra a Pont de Bir-Hakeim, a Torre Eiffel, o Grand Palais, a Gare d’Austerlitz, Champs de Mars, e a vista de Montmartre, entre outros.

Escapade (Peter Smillie, Dir)

O vídeo da música para a canção foi dirigido por Peter Smillie e ocorre em um carnaval no estilo Mardi Gras. Jackson e seus dançarinos executam uma coreografia no ambiente exótico. Vários vídeos de música pop subseqüentes usaram os temas semelhantes influenciados pelo estilo visual do clipe.

Black Cat (Wayne Isham, Dir.)

O vídeo da música de “Black Cat” foi dirigido por  que utilizou imagens de concertos ao vivo da turnê Rhythm Nation World Tour no Centro Met em Bloomington, Minneapolis. Por ser a mais roqueira de todas as faixas, o vídeo utiliza um tema semelhante ao de outros vídeos de hard rock e de música heavy metal da época. Não é a toa que Janet convidou o experiente Wayne para filmar.

Uma pantera negra é mostrada ao longo do vídeo. Jackson explicou o porquê: “As panteras pretas me fascinam. Eles se tornaram uma obsessão. Durante as filmagens, foi utilizada uma pantera negra que realmente atacou seu treinador. Não me pergunte por que, mas eu nunca estava com medo. Eu me sinto em um relacionamento estranho com as panteras . Elas se tornaram um símbolo interior. Talvez seja a sua beleza, talvez o perigo, talvez a poesia de seu movimento. É como se a sua força me protegesse.”.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths