Anúncio com Código

Top 10: Quando os artistas invadem os videoclipes! 10 clipes com atores famosos

Listas, Videoclipe | 08 out 12 - por João Paulo Porto
video clips

Vídeos de música são oportunidades para músicos mostrarem seu talento artístico para atuação. Então o que acontece quando eles tem que dividir a cena com atores conhecidos?

Eminem e Rihanna recentemente partilharam a mesma tela com dois atores famosos: Megan Fox e Dominic Monaghan no clipe de “Love the Way You Lie”,  – o vídeo mostra uma relação abusiva. Mas em outros casos, veremos que os resultados podem ser ridículos, divinos ou simplesmente bizarros.

Confira a lista:

10. Charlize Theron em “Crossfire”, Brandon Flowers

Um dos perigos de celebridades em vídeos de música é que às vezes você se esquece de prestar atenção na música que está tocando. No caso em questão: “Crossfire”, o primeiro single do álbum solo de Brandon Flowers,  Flamingo, é difícil prestar atenção a qualquer coisa, exceto Charlize Theron. A Sul Africana empresta sua beleza e talento a la  Aeon Flux, empunhando espadas em uma tentativa de salvar Flowers dos ninjas que o sequestraram e  torturaram. Uma delícia de se ver.

09. Elijah Wood e Selma Blair em “Full of Regret”, Danko Jones

Ele parecia amigável  em O Senhor dos Anéis, mas Elijah Wood também sabe como canalizar um psicopata, como em Sin City e no vídeo mais recente do trio de Toronto Danko Jones. Ele e uma Selma Blair de peruca (Hellboy) são pistoleiros contratados por Lemmy do Motorhead (!) para matar Danko. O baixista John Calabrese exibe o nível adequado de medo quando encontra-se no lado errado de um par de alicates empunhadas por Wood, enquanto Jones  começa a disputa de forma pouco convincente com o ator durante uma tentativa de resgate. Mas o clipe é show de bola!

08. Christopher WAlken em “Weapon Of Choice”, Fatboy Slim

Um vencedor do Oscar em um vídeo de música, como assim? Talvez por isso o diretor Spike Jonze (Where the Wild Things Are) decidiu fazer de Christopher Walken (The Deer Hunter) o astro de Weapon Of Choice, o famoso clip de Fatboy Slim. O ator , que chegou a fazer balé no teatro musical antes de assumir a carreira topou o projeto com quase 60 anos de idade e dançou divinamente em um hotel vazio, até voar no final. Norman Cook (aka Fatboy Slim) aparece brevemente, numa pintura exposta em um corredor. O vídeo iria ganhar seis MTV Video Music Awards merecidamente.

07. Chevy Chase em “You Can Call Me All”, Paul Simon

Ainda bem que Paul Simon não gostou do vídeo original (um clipe gravado durante um Saturday Night Live da vida) de You Can Call Me Al. Para uma segunda versão do primeiro single do seu clássico de 1986 Graceland, Simon entra em uma sala cor-de-rosa  com o ator cômico Chevy Chase (de Férias Frustradas), os dois apertam as mãos, sentam-se, e depois  inesperadamente Chevy começa a cantar a música em vez de Simon que fica desconcertado. A disparidade entre suas alturas é o ponto alto do clipe.

06. Kim Basinger em “Mary Jane’s Last Dance”, Tom Petty

Como não se apaixonar por uma Basinger mesmo morta? nem Tom Petty resistiu a beleza imaculada da musa de Hollywood vencedora do Oscar. Talvez, pela  exigência do papel fizesse com que a grande atriz fosse escolhida, o papel de Kim Basinger como uma mulher morta no clipe de “Last Dance Mary Jane” é divino. Petty está perfeito no papel de um atendente de necrotério assustador que tem uma casa linda e agora uma loira cadáver para jantar e dançar antes de dar-lhe um enterro merecido. A bela Basinger se deixa levar, arrastada e transportada por Petty, cujas ministrações sugerem necrofilia sem cruzar a linha entre o chocante e o belo.

05. Samantha Morton em  “Sheena Is a Parasite”, The Horrors

Talvez o papel mais estranho em um videoclipe foi o da atriz Samantha Morton no trabalho de estréia da banda punk londrina The Horrors e o single “Sheena Is a Parasite. O diretor Chris Cunningham (Aphex TwinMadonna) filmou a duas vezes indicada ao Oscar, dançando loucamente e levantando seu vestido para revelar um intestino repleto de orgãos voando para a câmera durante o refrão. O Desempenho de Morton é assustador em intensidade, facilmente combinada à energia da banda. A BBC proibiu o clipe,  não por seus efeitos monstruosos, mas por causa  da iluminação estroboscópica.

04. Juliette Lewis em “Come To My Window”, Melissa Etheridge

Se você vai contratar uma atriz para um vídeo, você pode deixa-la atuar sozinha e o diretor Samuel Bayer (Smells Like Teen Spirit) deixou que a atriz  no clipe de  “Come To My Window” – o primeiro single de seu álbum de 1993 Yes, I am – interpretasse uma paciente com problemas mentais presa em um hospício. Lewis, que mostrou três anos antes seu talento no filme de Martin Scorsese Cabo do Medo, começa a chorar, torcer as mãos e se entregar melodramaticamente em monólogos inteligentes e uma atuação brilhante.

03. Donald Sutherland em  “Cloudbusting”, Kate Bush

As lágrimas começam cerca de dois minutos em Cloudbusting, quando, exatamente percebemos que o ator canadense Donald Sutherland, que interpreta o pai-cientista maluco de Kate Bush, é “uma ameaça para os homens no poder”.  O vídeo para a canção, inspirada na relação psicanalista de Wilhelm Reich com seu filho Peter (que escreveu sobre isso em seu livro O Livro dos Sonhos, que Sutherland mantém no bolso do paletó), dá a Bush a oportunidade de interpretar uma filha alegre enquanto Sutherland está aprovadíssimo em seu papel. A conclusão emocional, com um Sutherland preso mas uma Bush triunfante  em que sua “Cloudbuster” faz chover um derramar de lágrimas infinito.

02. John Malkovich e Hugh Laurie em “Walking on Broken Glass”, Annie Lennox

Dirigido por Sophie Muller (Garbage, No Doubt), “Walking on Broken Glass” celebra uma festa da alta-sociedade do século 18. A ex-cantora do EurythmicsAnnie Lennox interpreta uma mulher rejeitada, cujo ex  (John Malkovich, em seu traje a la Ligações Perigosas), chega com sua nova “chama”, para sua consternação e confusão de seu companheiro (Hugh Laurie). Lennox, fervendo de ciúmes, tem sua própria vingança contra Malkovich. Mas é Laurie, praticamente desconhecido na América do Norte na época, mas agora famoso para seu programa de TV House, que tem o mais divertido papel, olhando horrorizado para o comportamento embriagado de Lennox e seu embaraço constrangedor.

01. Adrien Brody em “A Sorta Fairytale”, Tori Amos

O primeiro single do álbum de Tori Amos, de 2002 Walk Scarlet, gerou um vídeo bizarro que atravessa a linha entre o coração e ridículo. Amos é acompanhado pelo ator Adrien Brody,  premiado com um Oscar por sua performance em O Pianista. O conceito de vê-la como uma cabeça em cima de uma perna bem torneada e ele como uma cabeça em cima de um braço musculoso soou estranho. Porem este cenário faz sentido à medida que a história se desenrola, tornando-a doce quando poderia ter sido uma bobagem constrangedora.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths

  • auricelio

    Òtima seleção. Faltou Angelina Jolie em “Anybody seen my baby” do Rolling Stones e Kate Moss em “I don´t just know what to do with myself” do The White Stripes

  • Otima seleção, pra mim este é um dos melhores:
    Sam Smith – “I’m Not the Only One” com Dianna Agron (Glee,I Am Number Four) e Chris Messina (Vicky Cristina Barcelona, Celeste and Jesse Forever).