Anúncio com Código

Top 10: quando o cinema invade o videoclipe! 10 clipes inspirados em filmes

Listas, Videoclipes | 24 jul 13 - por João Paulo Porto
video clip

Quando o cinema invade o videoclipe, o resultado, na maioria das vezes é sensacional. O site 1001 videoclips apresenta o top 10 dos melhores e mais incríveis videoclipes inspirados na sétima arte. Confira!

10. The Cranberries | Linger (1994)  

Inspiração: Jean-Luc Godard | Aphaville (1965)

Um dos grandes hits da década de 90 ganhou um videoclipe que faz referência ao clássico franco-italiano que conta a história de uma filha de cientista que nunca ouviu as palavras “amor” e “consciência”. O mestre do cinema Nouvellle Vague francesa criou um filme de ficção cientifica simples e limpo, sem a extravagancia dos efeitos especiais e influenciou tantas outras produções do gênero.  O clipe, também em preto-e-branco joga com imagens com semelhante estética fotográfica e se tornou o ponto alto da carreira do Cranberries, até hoje nunca superado.

Trailer:AQUI

09. Muse | Time is Running Out (2003)

Inspiração: Stanley Kubrick | Dr. Fantástico ou Como Aprendi a Parar de Me Preocupar e Amar a Bomba (1964)

A escolha do diretor John Hillcoat para dirigir o clipe do Muse, uma das mais empolgantes bandas da atualidade, foi um grande acerto. Ele conseguiu dirigir um belo trabalho que remete explicitamente ao suspense satírico de humor negro de Stanley Kubrick. O vídeo clipe mostra um grupo de oficiais do exército sentados ao redor de uma mesa se mexendo simultaneamente ao som da música, enquanto o Muse toca em cima da mesa, com os oficiais aparentemente alheios a presença do grupo. Eventualmente, começam a dançar em cima da mesa aparentemente perdendo o juízo e por fim rastejam. Assim como o filme, o clipe consegue a façanha de ser legendário.

Trailer: AQUI

08. Blur | The Universal (1995)

Inspiração: Stanley Kubrick | Laranja Mecanica (1971)

Um dos filmes mais controversos do diretor foi um marco do cinema mundial e ainda continua atualíssimo. Essa impressionante visão do futuro não muito distante, visionada por Kubrick alimentou a estética visual e figurinista do clipe de “The Universal”, uma das mais belas canções do Blur. O olhar sarcástico de Damon Albarn e tão assustador quanto as cenas mais perturbadas do longa.

http://www.youtube.com/watch?v=G7fO3bzPeBQ

07. Faith No More | Last Cup Of Sorrow (1997)

Inspiração: Alfred Hitchcock | Um Corpo Que Cai (1958)

O vídeo da música é baseada no clássico de Alfred Hitchcock, um filme que aborda a acrofobia (o medo de altura). O vocalista, Mike Patton aparece vestido com a mesma roupa do personagem de James Stewart, arrastando uma loira interpretada por Jennifer Jason Leigh. Muitas cenas são recriadas a partir do filme como o famoso Zoom Hitchcock para transmitir a sensação de vertigem do protagonista e a sequência do sonho psicodélico e a ênfase está principalmente na paródia, incluindo uma cena onde a cabeça do baterista Mike Bordin arrebata por Mike Patton com uma vassoura, na sequência do sonho com uma vassoura.

Trailer: AQUI

06. Beastie Boys | Body Moving

Inspiração: Mario Bava | Perigo: Diabolik (1968)

O trio de hip-hop Beastie Boys parece se divertir bastante nos clipes. Os caras nos dão uma aula de como fazer videoclipes em praticamente todos os seus trabalhos, e não e a primeira vez que eles bebem de referencias cinematográficas. No aclamado Sabotage,  os garotos mergulharam nos filmes e seriados de ação dos anos 70. Para “Body Moving”, a fonte veio do clássico western italiano Perigo: Diabolik. Dirigido por MCA, sob seu pseudônimo Nathaniel Hornblower, o clipe cria paródias e incorpora cenas do filme (baseado no personagem cômico Diabolik) e é considerado um dos melhores trabalhos dos Beastie Boys. Ele foi lançado em duas versões: uma mais leve e outra censurada e também mais sangrenta.

Trailer: AQUI

05. 30 Seconds To Mars | The Kill (Bury Me)

Inspiração: Stanley Kubrick | O Iluminado (1980)

O clipe de “The Kill” e uma celebração da grandiosidade e imortalidade do inesquecível O Iluminado, a obra prima de Kubrick, baseado no romance de Stephen King. Várias cenas são baseadas no filme, quando Shannon Leto encontra a mulher na casa de banho e quando Matt Wachter serve bebidas no bar. O vídeo culmina num salão elegante da mesma maneira como a fotografia no final da película. O próprio vocalista, vencedor do Oscar Jared Leto, dirigiu o clipe sob o pseudônimo de Bartholomew Cubbins.

Trailer: AQUI

faster-pussycat

04. The Killers | All These Things That I’ve Done (2005)

Inspiração: Russ Meyer | Faster, Pussycat! Kill! Kill! (1965)

O video dirigido pelo fotógrafo holandês Anton Corbijn, apresenta uma surreal e onírica sequência, onde o The Killers, vestidos como cowboys, são atacados por guerreiras armado com bumerangues. O vídeo foi influenciado pelos filmes de Russ Meyer, particularmente Faster, Pussycat! Kill! Kill!, através da utilização de personagens femininas agressivas, com grandes seios.

Trailer: AQUI

03. R.E.M. | Everybody Hurts (1992)

Inspiração: Federico Fellini | 8 ½ (1963)

As imagens do polêmico diretor italiano Felline em 8 ½ permanecem vivas. De temática atemporal, é um dos mais brilhantes, imaginativos e engraçados filmes autobiográficos de seu criador. O processo mental e psicológico é encenado de forma emocionante quando o diretor apresenta as reflexões sobre o sentido da vida: as histórias de pessoas que precisam enfrentar a vida e a morte é essencialmente tocante e vimos isso perfeitamente representado no clipe deEverybody Hurts do R.E.M., um dos mais belos exemplos do bom uso da ferramenta audiovisual para exprimir o sentimento verdadeiro que a canção pode transmitir. Inspiradores, tanto o clipe como o filme nos abre uma janela que revela o interior de cada um de nós.

Trailer: AQUI

02. Madonna | Express Yourself (1989)

Inspiração: Fritz Lang | Metropolis (1927)

O clássico Metrópolis, do mito alemão Fritz Lang é o primeiro épico de ficção cientifica da história do cinema, com cenários imensos, centenas de figurantes, efeitos especiais modernos para a época, muito sexo e violência, uma moral nada sutil, atuações grandiosas, um pouco de elementos góticos e inovadoras sequencias de fantasia. O enredo é inspiração para um dos mais caros videoclipes de todos os tempos, Express Yourself da Madonna bebeu de toda essa referência para criar um videoclipe fantástico e marcante, que representou o lado megalomaníaco da cantora e revelou o talento audiovisual do diretor David Fincher.

Trailer: AQUI

01. Smashing Pumpkins | Tonight, Tonight (1995)

Inspiração: George Méliès |Viagem à Lua (1902)

O belíssimo videoclipe reflete diretamente as imagens do cinema mudo dos primórdios. Viagem à Lua é a sua maior referência. Os diretores Jonhatan Dayton e Valerie Farris criaram um clipe de apelo visual que mergulha nos fantásticos cenários do filme mudo do mestre da criatividade Georges Méliès. Apesar de seu estilo surreal, Tonight, Tonight é divertido, encantador e belo, conseguindo combinar a ingenuidade do cinema do início do século XX com a sofisticação e beleza da música do The Smashing Pumpkins. Uma verdadeira obra-prima que ofereceu uma fantasia audiovisual imperdível para os nossos olhos.

Filme completo: AQUI

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths