Anúncio com Código

Top 10 | Os 10 melhores one-hit wonders dos anos 80

Listas | 05 nov 12 - por João Paulo Porto
video clips

Os anos 80 ficaram famosos pelas centenas de bandas e artistas que despontavam nas paradas com apenas um hit e depois desapareciam. Decidimos eleger no Top 10 deste mês os 10 videoclipes mais legais de artistas one-hit-wonders. Alguns conseguiram fazer sucesso em sua terra natal, no entanto não obtiveram o mesmo êxito no resto do planeta. É o exemplo do Madness, uma banda de Ska muito popular no reino unido, mas pouco expressivo nas paradas de sucesso de outros países. Segue a lista abaixo e espero que gostem.

10. Naked Eyes – “Always Something There to Remind Me” (1983)

O clipe é muito legal e a música melhor ainda. A produção audiovisual caprichava nos jogos de edição de imagens e possui uma história bastante triste: o rapaz sofre porque a amada vai se casar, e pra piorar a situação, seu casamento é notícia em jornais, deixando o pobre homem mais aflito ainda. Para quem viveu os anos 80, era figurinha fácil nas festinhas e na MTV. A canção é uma regravação dos anos 60 do Lou Johnson.

09. MC Hammer – “U Can´t Touch This” (1990)

MC Hammer dominou as paradas mundiais no finalzinho dos anos 80 com essa música animadíssima, baseada no sample caprichado de “Super Freak”, do exótico Rick James. O videoclipe é um show a parte, muito colorido e divertido, com dançarinas de primeira e a irresistível calça folgada de Hammer. O hit sobreviveu e hoje é item obrigatório em playlists de flashbacks mundo afora. Vale a pena relembrar.

08. The Vapors – “Turning Japonese” (1980)

The Vapors apresentou à geração MTV anos 80 seu único hit a desfilar nas paradas. O videoclipe é o exemplo mais obvio de toda a farra musical que rolava naquela década: músicas despreocupadas e sem pretensionismo algum. A galera só queria se divertir.

07. Madness – “Our House” (1982)

Nos EUA, o Madness obteve apenas um sucesso no top 10 com “Our House”, uma comédia musical que brincava com o estilo de vida das famílias inglesas. O clipe é muito divertido e genial; apresenta o ótimo vocalista Suggs e os colegas em divertidas situações familiares. É um daqueles clipes que não cansamos nunca de assistir. Simplesmente genial.

VEJA TAMBÉM: Os 25 Clipes Mais Escandalosos De Todos Os Tempos

06. Katrina and the Waves – “Walking on Sunshine” (1983)

A inesquecível e animadíssima “Walking on Sunshine” foi o único sucesso da Katrina e sua trupe. No clipe, ela passeia pelas ruas frias de Londres, contrastando com o titulo da canção. O mais legal do clipe é o desfile de Allstars, ícone pop roqueiro!

05. Quiet Riot – “Cum On Feel The Noize” (1983)

Acredite se quiser, Slade era a banda glam-hard rock mais empolgante dos anos 70. O
Quiet Riot fez um cover muito parecido com a original e conquistou os EUA. O clipe representa bem a verve roqueira da banda. Um clássico!

04. Peter Schilling – “Major Tom” (1986)

O alemão Peter Schilling foi alem de seus conterrâneos e criou uma releitura de “Space Oddity” do David Bowie batizada de “Major Tom”. O hit foi sucesso no mundo todo e é uma das melhores canções pop daquela década. O clipe é pura ficção cientifica.

03. Swing Out Sister – “Breakout” (1987)

A New Wave teve um trio inusitado: Martin Jackson (ex-Magazine) juntou-se ao ex-A Certain Ratio Andy Connell e formaram o SOS. Chamaram a cantora Corinne Drewery e despontaram nas paradas com o hit “Breakout”. O clipe caprichou na produção e se tornou item obrigatório na MTV.

02. A Flock Of Seagulls – “I Ran (So Far Away)” (1982)

A hipnótica “I Ran” foi o único sucesso de uma banda de nome estranho e visual incomum. Os integrantes do AFOS possuíam o corte de cabelo mais esquisito dos anos 80, mas sua música era boa. E o clipe também! Incontestavelmente um clássico da década.

01. Dexy´s Midnight Runners – “Come On Eileen” (1982)

Infelizmente essa excelente banda inglesa de pop-folk obteve apenas um hit no mundo todo: “Come on Eileen” fez tanto sucesso que chegava a irritar o líder Kevin Rowland. O clipe inconfundível apresentava os membros da turma em figurino cigano de macacões e boinas em um divertido jogo de amor. O álbum Too-rye-eye, de 1984 foi um sucesso mundial e confirmou o talento genial de Rowland como compositor de canções celtic-folk. Após Stand Me Down de 1986 a banda se desfez.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths

  • Ed

    ótima seleção, ganhei uma hora do meu dia com estes vídeos.
    parabéns