Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #66. The Chemical Brothers | Let Forever Be

Para Ver Antes De Morrer | 09 set 11 - por João Paulo Porto

 é eletrônica até o último big beat (batidão), mas no fundo, não passavam de dois bizarros hippies fazendo psicodélica para a geração raver. A década de 90 viu surgir um movimento batizado de Acid House. Elementos eletrônicos, misturados com rock e muito Ecstasy (e até mesmo hip-hop) faziam parte dessa mistura louca e a dupla estourou no mundo todo com o eletrizante álbum Dig Your Own Hole. Repleto de sons estridentes e alucinantes capazes de levantar estádios e levar multidões à loucura – claro, depois de terem ingerido muitas “pílulas do amor”.

O terceiro álbum Surrender trouxe “Let Forever Be”, hit com samplers dos  (“Tomorrow Never Knows”) e vocais de  (que também é co-autor) acompanhado do surpreendente videoclipe dirigido pelo genial . Um possante pedaço de arte que se destacou pela magnitude e qualidade dos efeitos e a força da produção visual.

the chemical brothers let forever be

O incrível vídeo de “Let Forever Be” do Chemical Brothers, uma viagem psicodélica brilhante que desafia os limites da razão.

“Let Forever Be” gira em torno da linha “Como se sente em ser um viciado em cristal?”. E o premiado vídeo parece ter sido inspirado por esta questão do vicio.  Gondry utilizou efeitos especiais inovadores inspirados no musical “Starmaker” de , do  e nas coreografias de Busby Berkeley que resultaram em imagens geométricas intrigantes e, ao mesmo tempo, alucinantes, para nos mostrar um pouco da atmosfera mágica e hedonista de uma jovem mulher – primorosamente interpretada pela atriz e dançarina Stephanie Landwehr – vivendo uma existência louca, típica de um viciado em metanfetamina.

A trama coloca a protagonista através de muitas realidades; ela aparece em diferentes ambientes de trabalho, com roupas diferentes, atravessando ambientes e interagindo com pessoas. Numa outra hora, ela está em um  shopping e em Paris. Logo em seguida, está na TV, e às vezes ela está em espaços irreconhecíveis. Ela simplesmente se move e dança através deles. Até o final do vídeo, a mulher parece esgotada, de volta a mesma cama do início do vídeo.

tumblr_mwyczdp8JA1rk0k2jo1_500

A vida de um viciado em metanfetamina é sempre com pressa (As anfetaminas são drogas estimulantes que fazem o cérebro trabalhar mais depressa, deixando as pessoas mais “acesas”, “ligadas”, com “menos sono”, “elétricas” etc.) e o uso inteligente da coreografia – uma das coisas mais fascinantes a respeito deste clipe – é toda construída baseada na aceleração. E essa premissa funciona muito bem para mostrar o que se passa na cabeça de um viciado.

O resultado é que “Let forever Be” veio a ser um clássico inesquecível que recebeu elogios diversos e muita atenção da mídia especializada (o site elegeu este o clipe por excelência de Gondry e o sétimo entre os 50 melhores videoclipes dos anos 90) e se tornou um dos mais populares da dupla, principalmente pelo fator emocional e complexo que é tão pungente que faz você ter vontade de assisti-lo de novo duas, três, quatro vezes.

+ Chemical Brothers: Para Ver Antes de Morrer: #172. The Chemical Brothers | Hey Boy, Hey Girl

Muito tempo depois deste vídeo, Gondry entrou em seu momento como diretor de cinema, entregando projetos notáveis como Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, A Ciência dos Sonhos e Rebobine, por favor. O que todos esses filmes têm em comum com o vídeo é uma sensação de realidade distorcida. O trabalho de Gondry, muitas vezes lida com a natureza fluida do escape e sua estética foi definida por uma propensão a utilizar efeitos especiais de baixo orçamento e lo-fi para proporcionar experiências visuais inesquecíveis como esta.

Diretor: Michel Gondry | Ano: 1999

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths