Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #202. Stephen Malkmus & The Jicks | Dark Wave

Para Ver Antes De Morrer | 27 jul 13 - por Thiago Murta Ferreira
stephen-malkus

Em um quarto escuro, a iluminação está fraca e é focada para uma pessoa deitada em uma cama. Na madrugada, o som se inicia ao ronco de um senhor que estar aprestes no seu segundo estágio do sono. Mal sabe ele que as suas tatuagens criam vidas e particularmente elas se interagem com a música que você está ouvindo.

hqdefaultSão muitas tatuagens que se destacam e fazem leves movimentos na pele do nosso dorminhoco. As tintas ganham vidas e as artes tem uma temática voltada para a marinha.  No início temos a tesoura cortando as linhas pontilhada que entrelaça no pescoço e depois a ancora de marinha. Mostra um esqueleto de pirata, sereia, havaiana tocando um violão. Veremos no peito do velho, o marinheiro que é o próprio cantor, desenhado ditando que é a hora certa para as imagens se despertarem de forma animada.

Descobrimos que o cara é um viciado por tatuagem, um verdadeiro compulsivo. São muitos desenhos em todo o seu corpo e o mais interessante é que eles totalmente brigam por um espaço em que não tenha uma gota de tinta na pele do fulano. Muito divertido, as interações de cada desenho que compunha são práticas e fazem a música se tornar bem dinâmica.

Filmagens em plano aberto e efeitos especiais um pouco “datados”, porem o importante aqui foi a ideia e a criação do diretor Scott Lyons, muito bem executadas. Não tem nenhum erro de continuação, um nível de rotação do personagem humano real que se vira sem perder a proporção de escala e a continuação dos desenhos.

A computação gráfica que é inserida no cara deitado nu! Começa no peito passando pelas as pernas até volta para a barriga, até o momento que o cara se vire de costa. No meio do videoclipe o interessante que a temática marítima e monstros do mar continuam até não parar mais. O maior desenho é um navio enorme que é guiado pelo Stephen Malkmus em forma de tinta em uma cena crucial de uma batalha no mar contra um polvo gigante. O videoclipe é rápido e viciante, uma pena que o senhor termina dormindo de má postura.

– Demais, se você é adepto ou simpatiza por tattoo. Você pode até se tornar um compulsivo por ter mais artes em seu corpo.

x240-2qvDepois do “hiato” dos Pavement em 1999. O Stephen Malkmus embarcou num projeto paralelo com os The Jicks em 2001 que praticamente eram a sua banda de apoio nos shows. Muitos fãs e órfãs da ex – banda de Malkmus sempre compararam semelhanças do estilo Rock Alternativo que ambas carregam aos riffs pesados com frases bonitas e letras esquisitas.  A faixa está no segundo álbum chamado Pig Lib de 2003, nessa parceria lançaram cinco álbuns.

E é no The Jicks que Malkmus demostra todo o seu amadurecimento, fazendo que os fãs antigos aceitarem e deixarem de implicar. Porque as letras não são necessariamente mais pessoais, mas que expõem de forma mais corajosa a pessoa que ele é. Uma curiosidade: o produtor do último álbum de 2011, foi o cantor Beck que inspecionou todo o som da banda.

Diretor: Scott Lyons | Ano: 2003

Thiago Murta Ferreira

Cursando em Turismo na (UNICID – SP), a sua disciplina que mais se dedica é área de Artes e Museologia. Na qual, pretende entrar na carreira de Design em breve. Desde criança assistia e anotava os seus videoclipes interessantes em um caderno. Um bom pretexto que se dedica no site é sobre videoclipes artísticos, do Rock ao Eletro underground dos anos 90 e até os dias de hoje. Sempre procurando as curiosidades relevantes das produções audiovisuais.