Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #134. Simple Minds | All The Things She Said

Para Ver Antes De Morrer | 14 fev 12 - por João Paulo Porto

Aproveitando a fama que adquiriram com o mega-hit “Don´t You (Forget About Me) da trilha sonora do clássico Clube Dos Cinco, de John Hughes, O Simple Minds conquistaria a América definitivamente, cravando seu nome entre os gigantes da música pop mundial.

Construído sobre uma extravagância sonora de proporções épicas, claramente influenciadas pelos irlandeses e “rivais” U2, Once Upon A Time seria a inclinação natural da banda para uma sonoridade mais pop e acessível – o que poderíamos esperar após um number one nas paradas norte americanas? – e infelizmente, menos original e produtiva que os álbuns anteriores.

Mesmo assim, a América viu o surgimento de uma banda poderosa e segura que impôs sua música para as massas e emplacou o hino oitentista “Alive And Kicking”, além da estupenda “Sanctify Yourself” e o hit menor “All The Things She Said”, este último sobreviveu na MTV por causa de um videoclipe com efeitos especiais de última linha, dirigido por Zbigniew Rybczyski e que usava técnicas desenvolvidas para bandas como Pet Shop Boys (em “Opportunities”) e Art of Noise.

O videoclipe presa pela extravagância visual. O figurino exótico que inclui calças estampadas com notas de Dólares, leggings brilhantes e muito glamour eram elementos presentes na moda e nas passarelas da década de 80.  Pode acreditar: apesar de parecer cafona aos nossos olhos, tudo isso era o máximo para aquela geração.

Os efeitos especiais eram incríveis para a época e partiam de uma idéia simples e similar ao que Gondry faria nos anos 90 com “Let Forever Be”, do Chemical Brothers: truques de câmera que repetiam as imagens dos membros da banda incansavelmente criando um efeito montanha-russa incessante.

Para dar um brilho extra e diferenciar nas tomadas, aparecem uma coruja, um periquito e uma rosa enfeitando a guitarra de Charlie Burchill, que no final a impõe no melhor estilo Peter Townshend! O fundo estelar acrescentava uma atmosfera futurística à multiplicidade do videoclipe. A presença da cantora americana Robin Clark é brilhante, misturando culturas e estilos diferentes.

A idéia simples e intrigante apresentou um lado colorido do Simple Minds à geração MTV. Muitos jamais se esqueceriam do visual e do som dos escoceses liderados pelo ótimo Jim Kerr.

Este foi o segundo vídeo do polonês Zbigniew Rybczynski com a banda. O primeiro foi o simples “Alive And Kicking”. Para esta missão, ele entregou-se totalmente com o seu amor aos efeitos especiais disponíveis mais sofisticados. Como tal, não só o figurino exótico, as mudanças de guarda-roupa e a presença do SM no vídeo foram suficientes para imortalizá-lo, mas também os efeitos especiais de todo o espetáculo deslumbrante.

O resultado final se tornou completamente embaraçoso para todos aqueles que viram pela primeira vez. Entretanto, hoje ele soa estranhamente nostálgico e novo ao mesmo tempo.

Diretor: Zbigniew Rybczynski | Ano: 1985

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths