Anúncio com Código

Raul Seixas: Eterno Cowboy Fora Da Lei

Artigos | 21 ago 14 - por João Paulo Porto
raul-seixas

qcowboy1Agosto comemora-se os 25 anos da morte de um dos maiores artistas da música popular brasileira: Raul Seixas. Difícil não se apaixonar por um cantor que prezava pela simplicidade acima de qualquer coisa e sabia, como poucos, falar a língua dos povo.

Depois de realizar uma série de álbuns de pouco impacto no cenário musical nacional no inicio dos anos 80,“Cowboy Fora Da Lei”, lançado em 1987 no álbum “Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum!”, tinha um ritmo country bem alegre e despojado e repercutiu no Brasil em uma época em que a fama do Raulzito estava em baixa.

A temática Western Spaguetti inspirada nos clássicos filmes americanos, entre eles, Era uma Vez no Oeste (1968) e Por um Punhado de Dólares (1964) ambos de Sergio Leoni, embora com bastantes clichês (as piadas e poses do gênero, além de muito chumbo grosso voando por todos lados) – provou ser o laço mais certeiro para este videoclipe, do que qualquer outra temática, principalmente porque o que o tornava interessante era a própria sátira ao faroeste. A tentativa de colocar humor em um contexto verdadeiramente político também não fez feio.

1044036_445982078830244_2092320003_nEstranhamente para um faroeste comum do cinema, a ação se passa em um estabelecimento fechado e sombrio. Os fora-da-lei Raul Seixas e o atorWilson Grey (o cara que está lendo um gibi do Tex numa muito provável homenagem ao Ranger de Bonelli & Galep) começam o clipe ao som do tema de Ennio Morricone para o filme “O Bom, O Mal e o Feio” com direito ao bordão clássico “Quem é esse cara?” (imortalizado no cinema porButch Cassidy). Tudo acontece muito rápido e com agilidade à medida que as tensões entre os personagens se desenrolam, culminado num tiroteio que define o tom de humor do videoclipe [vídeo abaixo].

O sucesso critico e popular foi imediato. Numa atitude despretensiosa quanto ao naturalismo ou a exatidão histórica, Raul Seixas lisonjeia o gênero com um clipe sincero e honesto que continua a nos tocar.

 

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths