Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #267. Rage Against The Machine | Sleep Now In The Fire

Para Ver Antes De Morrer | 29 out 14 - por João Paulo Porto
RATM 1001 Rage

Muitas bandas além de fazerem entretenimento para seu público, fazem uma identidade política juntamente com os fãs. Esse engajamento é aproveitado pelo U2, System of a Down e também pelo Rage Against the Machine. O grupo, formado em 1991 pelo vocalista Zack De La Rocha, baixista Tim Commerford, guitarrista Tom Morello e baterista Bill Wilk  não tem vergonha de expor seus pensamentos de política de esquerda contra a América corporativa, imperialismo cultural, desigualdade social, opressão ou críticas econômicas em suas músicas e videoclipes.2b113a3b11aa208adbbeb5dda6dfc402

O clipe mais polêmico da banda foi gravado em 2000, dirigido pelo também polêmico diretor norte-americano Michael Moore (com Direção de Fotografia de Welles Hackett). Passa-se com a banda fazendo uma apresentação em frente à Bolsa de Valores de Nova Iorque, no New York Federal Hall, nas mediações de Wall Street. Porém, sem autorização para fazer tal performance. O acontecido forçou a bolsa de valores a fechar horas antes do esperado, e todos os integrantes da banda foram presos.

VEJA TAMBÉM: Para Ver Antes De Morrer: Slipknot | Dualityrage_against_the_machine_sleep_now_in_the_fire_official_music_video

No decorrer do clipe aparecem imagens do que seria uma paródia da série americana Who Wants To Be a Millionare (Quem Quer Ser Um Milionário, em tradução livre). O programa é conhecido por sua semelhança com o antigo Show do Milhão, apresentado pelo Sílvio Santos, no SBT. No vídeo, várias perguntas com o cunho duvidoso são feitas para os participantes, como “Qual letra segue a letra ‘A’ no alfabeto”, entre outras, criticando a alienação americana com assuntos considerados simples ao mundo moderno. Um pensamento do estilo “do que adianta ter dinheiro e ser burro?”, a grosso modo.

Os policiais que estavam observando a banda tocar em frente a Bolsa de Valores estavam em sua maioria visivelmente incomodados, chegando a ter imagens no vídeo enquanto discutiam com Moore para que parassem a gravação. Além da banda, o diretor também foi preso durante uma hora, sendo liberado em seguida. 

tumblr_naol8iUTcd1s8c5i9o3_400Como era de se esperar de um diretor do calibre de documentários bombásticos como Tiros Em Columbine e Fahrenheit 9/11, este videoclipe é provocador  e, por vezes, contraditório. Mas também é muito forte,  tocante e, acima de tudo, fascinante, na medida em que Moore busca destruir a alienação americana de supremacia em apenas quatro minutos.

Este é um daqueles clipes que é preciso ser visto, mesmo que  a música do RATM possa causar assepsia para algumas pessoas. Em compensação foi o um dos singles que impulsionou  as vendas do álbum “Battle Of Los Angeles” de 1999. Considerado um dos álbuns mais engajado a estar no topo das paradas da Billboard.

Curiosidades:

  • O político republicano Gary Bauer é citado no final da canção. Ele afirma que uma banda chamada The Machine Rages ou Rage Against The Machine (ele não sabe ao certo o nome da banda) é anti-família e pró-terrorista.
  • O ator Garrett Wang, conhecido pelo personagem Harry Kim na série de televisão Star Trek: Voyager é visto brevemente no vídeo curtindo a música.
  • O clipe foi nomeado Melhor Video De Rock  no MTV Music Video Awards, mas perdeu para o Limp Bizkit.

Direção: Michael Moore | Ano: 1999

 

 

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths