Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #175. Pink Floyd | Another Brick in the Wall (part II)

Para Ver Antes De Morrer | 07 dez 12 - por João Paulo Porto
pink-floyd-Keystone-Features-Hulton-Archive-e1358976755800

Roger Waters é o gênio por trás da épica ópera rock The Wall (1979), a mais famosa, admirada e prestigiada obra-prima do Pink Floyd depois de Dark Side of the Moon (1973). Waters compôs  todo o material do álbum duplo (exceto pela canção “Comfortably Numb” composta juntamente com David Gilmour) que hoje, está na lista dos mais vendidos de todos os tempos.  A ambição resultou em um trabalho sofisticado, surreal e colossal e ainda abocanha fãs com a passagem do tempo, prova de uma criação atemporal e atual.

600“Another Brick in the Wall (part II)” faz parte de um conjunto de canções que juntas possuem a mesma estrutura melódica, porém, evocam temas diferentes – memórias, educação e drogas respectivamente. É a canção mais famosa do Floyd e conhecida em todo o mundo por possuir uma letra inconfundível que criticava a educação escolar rígida e os internatos (experiência vivenciada por Waters na infância) e uma poderosa melodia iconista caracterizada por um refrão simples e o inesquecível coral escolar cantando em uníssono. O single e o álbum foram banidos da África do Sul em 1980 depois que a canção ter sido utilizada como símbolo de protesto educacional naquele país.

Um videoclipe anterior havia sido filmado por Alan Parker para a parte II, entretanto, só após o término das gravações de The Wall – o filme completamente baseado no álbum, estrelado por Bob Geldof e dirigido por Alan Parker – o videoclipe pôde então, ser totalmente editado, agora com o acréscimo de “The Happiest Days of Our Lives”.

O enredo do videoclip especificamente conta a historia de um grupo de crianças que após sofrerem abusos seguidos por parte dos professores, protestam endurecidamente contra o sistema educacional da escola. Antes disto, o garoto Pink imagina uma marcha de estudantes sem distinção facial  caminhando para um triturador gigante ate caírem nele e serem transformados em carne, como simples produto de comercialização. Um dos momentos mais marcantes do vídeo é a marcha dos martelos, uma alusão ao símbolo neo-nazista. Em outro trecho, os alunos enfurecidos destroem a escola utilizando martelos e constroem uma fogueira culminado no despertar de Pink.

1941640_l3

Mais de 30 anos após o lançamento de The Wall, o clipe continua sendo exibido em canais de musicas mundo afora e hoje, ainda causa curiosidade para a nova geração. Rogers Waters deixou o Pink Floyd logo após The Final Cut (1982) e seguiu uma carreira solo discreta.  The Wall foi o seu ultimo momento de gênio e merece todo o nosso respeito.

Diretor: Alan Parker | Ano: 1982

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths