Para Ver Antes de Morrer: 41. Radiohead | Karma Police

Anos 90, Para Ver Antes de Morrer | 23 out 18 - por João Paulo Porto

Em 1997 o Radiohead reuniu-se novamente com o diretor Jonathan Glazer– que também dirigiu o clipe de “Street Spirit (Fade Out)” – para dirigir essa pequena obra-prima chamada “Karma Police”. O clipe cabeça foi a oportunidade da banda de “quebrar” a MTV e encantar milhões de mentes adolescentes impressionáveis. O sucesso foi instantâneo. Provavelmente, por causa deste vídeo, “Karma Police” é a segunda música mais popular da banda, depois de “Creep”.




Tudo começou lá no inicio do ano de 1997. Após o sucesso comercial de The Bends, o Radiohead lança sua primeira grande obra-prima, Ok Computer. É difícil mensurar o impacto que este álbum causou na geração daquela época. De fato, era difícil imaginar que a banda gravaria clipes para um disco tão conceitual. Mas eles fizeram. Os clipes de “Paranoid Android” (uma animação surreal cheia de críticas e farpas pesadas) e “No Surprises” (no qual Thom Yorke se afoga lentamente, para desespero do público mais claustrofóbico) são clipes inteligentes mas que não causaram tanto impacto como “Karma Police”.

Nele, um homem grisalho (o ator húngaro Lajos Kovács) é lentamente perseguido por um Chrysler New Yorkerde 1976. O cenário escolhido lembra o filme Fargo dos irmãos Coen, e como nesse filme, a violência aparece de forma sútil. Quem está no banco de trás do carro é o próprio Yorke, que interpreta o anjo – ou o diabo. A tensão na tela aumenta a medida que o fogo se aproxima do aterrorizado protagonista. A maior parte do vídeo é filmada do ponto de vista do motorista, isso faz com que o espectador sinta-se cúmplice no terror que se desdobra. Isso é o que você ganha quando você mexe conosco.

A ambigüidade do vídeo – que começa em nossas mentes – deixa claro que é impossível saber quem é o mocinho da história. Depois de 20 anos, ainda provoca intermináveis ​​interpretações e sua atemporalidade impressiona como poucos.

Estreiado no dia 21 de setembro de 1997, o vídeo de “Karma Police” surgiu em uma era em que bandas e diretores de vanguarda apostavam em clipes criativos. E Glazer estava entre uma geração de autores de videoclipes, incluindo Spike Jonze, Michel Gondry e Mark Romanek, que ajudaram a transformar um formato praticamente morto em algo genuinamente inventivo.

O vídeo sinistro, que parece perfeitamente adequado para a música, foi originalmente concebido para outra canção.

Antes de trabalhar em “Karma Police”, Glazer foi escolhido por Marilyn Manson para dirigir o clipe de “Long Hard Road Out of Hell”. O roqueiro pediu ao diretor que assistisse à Lost Highway de David Lynch para se inspirar. Mas quando Glazer apresentou sua visão de um carro velho perseguindo um homem em uma estrada deserta sob a escuridão, Manson não ficou impressionado e decidiu abortar a ideia.

Quando Radiohead entrou em contato com Glazer, ele reviveu a ideia, e os caras do Radiohead acharam perfeito. O vídeo, que certamente lembrava o visual de “Lost Highway”, assim como o Blood Simple dos irmãos Coen, se tornou um grande sucesso em todo o mundo, embora Glazer não estivesse satisfeito com o resultado.




“Eu considero ‘Karma Police’ como um fracasso completo, porque decidi usar uma câmera muito minimalista e subjetiva”, disse Glazer a Indie Wire, “e tentei fazer algo hipnótico e dramático de uma perspectiva, e foi muito difícil e sinto que não consegui. ”

Praticamente o público e crítica, incluindo os membros do Radiohead, discordaram respeitosamente. De fato, por causa de seu trabalho em “Karma Police” (e “Virtual Insanity” de Jamiroquai), Glazer foi nomeado Diretor do Ano no MTV Video Music Awards daquele ano. Talvez seja isso que você terá quando mexer com o Radiohead.

Diretor: Jonhatan Glazer | Ano: 1997

João Paulo Porto

Criador do site 1001 Videoclips e apaixonado por The Smiths.