Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #306. Spiritualized | Hey Jane

Para Ver Antes De Morrer | 30 set 16 - por João Paulo Porto
2pause-heyjane-768x432

O emocionante e controverso clipe de “Hey Jane” do ingleses do Spiritualized causou bastante agitação quando foi lançado. Trata-se da historia de uma trans que tenta criar os dois filhos pequenos enquanto ganha a vida como striper e garota de programa. Até ai tudo bem. No entanto, Infelizmente, a história conta com um fim poeticamente violento. 

Durante os últimos quatro minutos do vídeo, Frida se envolve em uma sangrenta luta num quarto de motel com um intruso enlouquecido, tudo capturado em uma longa e angustiante cena. Após um cliente tentar se vingar depois de ser humilhado, ela é perseguida até o motel e espancada de forma absolutamente brutal. No entanto, o filho mais velho – que aparece de surpresa e segurando uma arma com a mesma firmeza de um policial – mata, com um tiro na cabeça, o agressor que estava prestes a acabar com a vida de seu pai. A coisa toda se completa perfeitamente com uma das canções mais imediatas da banda, com os vocais tristes do cantor Jason Pierce suspirando ao longo de um pântano de guitarras blueseiras.

animation-25“Hey Jane” é um video NSFW dirigido pelo experiente A.G. Rojas, que já trabalhou com Jack White, Gil Scott-Heron e Earl Sweatshirt, entre outros. Neste trabalho, Rojas intencionalmente cumpre um papel de provocador da discursão sobre raça, classe, gênero, sexualidade e violência e realiza sua maior obra-prima audiovisual. O clipe é forte e intransigente e muito bem feito. E que nos diz alguma coisa que infelizmente já sabíamos: a dificuldade de ser gay, trans e pai em um pais preconceituoso e violento como os EUA e muitos outros países intolerantes no mundo.

2pause-heyjane2

Tiremos o chapéu para os principais atores que fazem um grande trabalho, com destaque para interpretação exuberante da prostituta, interpretada por Tyra Sanchez, vencedora da segunda temporada de reality show RuPaul Drag Race, exibido aqui no Brasil como Ru Paul e A Corrida das Loucas, um dos melhores e mais divertidos reality shows já lançados nos últimos anos. Tyra que na vida real é pai de um garotinho de 10 anos, Jeremiah, lançou em 2012 o documentário Drag Dadque ajuda a mostrar os desafios da paternidade e contribuir com o fim do preconceito com os pais gays nos EUA e no mundo.

“Hey Jane” nos faz pensar sobre o quão confuso é o mundo em que vivemos. Uma história sobre uma prostituta drag queen tentando construir uma família normal e incapaz de salvar a si mesma ou seu filho do “sistema” a qual é parte deles, é quase tão difícil de digerir como na cena do estupro assustador e quase real de Monica Bellucci, no filme do diretor francês Gaspar Noé Irreversível, de 2002.

animation-24Ao Retratar a violência como parte da vida diária é uma das marcas do jovem e inquieto diretor A.G. Rojas. No entanto, é neste trabalho para o Spiritualized que ele consegue encontrar o equilíbrio perfeito entre a narrativa, os temas sociais e as cenas violentas.

Uma história bonita sobre a feiúra do nosso mundo. “Hey Jane” é preciso ver e ser analisado várias vezes.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths