Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #196. P.O.D | Boom

Para Ver Antes De Morrer | 27 jun 13 - por Thiago Murta Ferreira
pod-novo-cd

Uma trilha radical e desafiadora que em conjunto, você servirá de torcida pelas impressionantes disputas de todos os tempos no habitado campeonato de tênis de mesa. Os efeitos visuais elaborados e a sincronia dos closes das equipes e participantes são hilariantes. Fazendo ficar sentado e apreciando a cada jogada “fora do comum” desse esporte viciante.

USATV0100514_640x480_01A equipe novata (e banda) é chamada P.O.D sigla de (Payable On Death), tem o seu ponto forte, o seu técnico motivacional. Eles deverão quebrar a hegemonia dos seus adversários, com muita técnica, concentração e o puro som pesado!

A abertura do torneio se inicia, dos mais variados tipos. Mostrando cortes de cena, os aspectos dos adversários que a banda irá encarar no torneio. A cada time tem os seus estereótipos, etnias e sua hegemonia no esporte. Os americanos, suecos e os bons orientais. Enfim, muitos arquétipos que demostram as particularidade de cada fundamento desse esporte.

Eles adentram o ginásio com mais apoio motivacional do que o próprio ensinamento do técnico.  – Que por sinal,  é o escape cômico do videoclipe. Não tem como não admirar esse sujeito.

Os holofotes demostram toda surpresa que os novatos proporcionam a cada partida. Vencendo e se destacando com pontos sensacionais e deixando os adversários na área de desconforto. O mais admirável nesse videoclipe é o comprometimento de atuação da banda, com os gestos de dor e reações de raiva e alegria que acompanham o cotidiano de qualquer esporte. Até o movimento que possibilita crer que são profissionais de fato!

Além de ver os bastidores do torneio, da grande arquibancada (vazia), e é claro, sem se impor ao favoritismo, toda essa versatilidade e destreza em atacar a raquete na bola de “Ping-Pong”, digo, Tênis de mesa, mesmo sabendo que não existem limites para truques no jogo. – Eu jogava e sei bem como é !hqdefault

Comprovando um descontentamento com arbitragem,eles  revertem os pontos e deixam a partida  bem mais acirrada, gerando um descontentamento por toda equipe e fazendo o técnico amigão pedir esclarecimento da arbitragem.  Por sinal, o técnico  se enfurece e troca a pontuação dos juízes, levando um belo cartão amarelo. Esse é o ponto chave do som, todos abatidos do que aconteceu e dependendo de um ponto para uma vitória e o título do campeonato.

É o ultimo lance que decide a partida e a consagração, não é mais do que merecida de um jeito no tanto, comicamente acrobática! Acabando com os mais fanáticos e as regras do esporte. A celebração da vitória e as zombarias para o time perdedor. As brigas depois do jogo e aquela invasão de gente para conter a porradaria, com puro som do Nu metal.

E o videoclipe demostra muito bem, como é uma disputa de um esporte que para muitos não é muito assistido e conhecido da grande massa.  “O engraçado é que as pessoas nos levar realmente a sério. Somos uma banda séria, mas sabemos que, às vezes, nós não temos que nos levar tão a sério. Nós nos divertimos. É por isso que fomos em frente e fizemos um vídeo como ‘Boom’. Queríamos mostrar às pessoas que nós poderíamos nos divertir”. Declara a banda.

eGN5djV1MTI=_o_pod---boomA gente termina gostando cada vez mais, e admirando essa banda que conseguiram receberem o cheque e a chutar o troféu no final desse vídeo.

A direção ficou a cargo de Gavin Bowden, responsável de dirigir documentários para o Red Hot Chili Peppers. O time “Sweden” dos caras de uniforme de laranja, faz parte da banda sueca chamada Blindside. Produzido em 2002, o videoclipe teve a maior rotação na MTV2, VH1 e entre outros canais.

A música está no quarto álbum da banda chamado “Satellite”, o som de aspecto energético serviu de inúmeras trilhas para filmes e videogames com o tema esporte radical. Certamente você já ouviu essa música em um campeonato de skate ou em programas desse gênero.

A popularidade do vídeo, bem como mensagem positiva da canção, ajudou a música se tornar um grande hit da rádio e foi nomeado para Grammy Awards, na categoria de Melhor Performance de Hard Rock em 2002. Demostrando seu estilo de diversidade e engajamento de forma mais ampla do cenário Christian Rock.

Direção: Gavin Bowden | Ano: 2002

Thiago Murta Ferreira

Cursando em Turismo na (UNICID – SP), a sua disciplina que mais se dedica é área de Artes e Museologia. Na qual, pretende entrar na carreira de Design em breve. Desde criança assistia e anotava os seus videoclipes interessantes em um caderno. Um bom pretexto que se dedica no site é sobre videoclipes artísticos, do Rock ao Eletro underground dos anos 90 e até os dias de hoje. Sempre procurando as curiosidades relevantes das produções audiovisuais.