Anúncio com Código

Os 50 Videoclipes mais inesquecíveis dos anos 80 (parte 3)

Listas | 02 nov 16 - por João Paulo Porto
80

Se você cresceu em meados dos anos 80, então deve se lembrar de uma série de videoclipes que empestavam os programas de TV da época, e deixaram muitas saudades. Pensando nisso, nós aqui do 1001 Videoclips decidimos fazer uma viagem no tempo, listamos os 50 clipes mais memoráveis e inesquecíveis da década de 80. 

A seguir você confere a segunda parte com mais 15 clipes inesquecíveis que marcaram a década de 80. Clicando AQUI você confere a primeira parte. E clicando AQUI, você confere a segunda parte. 

Conhece outros clipes incríveis dos anos 80? Já sabe, né? Conte para nós nos comentários.

Eurythmics – Sweet Dreams, de 1983

A dupla formada por Annie Lennox e Dave Stewart encantou o mundo com o clássico “Sweet Dreams”. O clipe onde aparece a vaca – e que ninguém entendeu – é um dos mais lembrados da década.

Berlin – Take My Breath Away, de 1986

Trilha sonora épica do arrasa-quarteirão Top Gun – Ases Indomáveis é muito maneiro e até hoje sucesso em playlists de flashbacks.

Depeche Mode – Strangelove, de 1986

O clipe de “Strangelove”, com cenas gravadas na charmosa capital francesa, mostrava ao mundo um Depeche Mode preparado para as grandes massas. O primeiro estouro mundial do grupo com o lançamento do estupendo LP Music For The Masses.

Michael Jackson – Thriller, de 1982

Considerado até hoje o mais importante videoclipe de todos os tempos. Sim, “Thriller” de Michael Jackson também é o mis inesquecível e emocionante videoclipe de todos os tempos.

Peter Gabriel – Sledgehammer, de 1986

Mesmo que o clipe ofusque a genialidade da canção, a inesquecível dança das galinhas é parte de um dos clipes mais icônicos da década e de todos os tempos.

Robert Palmer – Addicted To Love, de 1983

Belas mulheres acompanham o sedutor Robert Palmer neste clipe infinitamente parodiado de “Addicted To Love”. Atração obrigatória em qualquer programa musical da época.

David Bowie – Let´s Dance, de 1983

Bowie se tornou um gigante pop com a incrível “Let´s Dance” e seu clipe apocalíptico, gravado na Austrália.

George Michael – Faith, de 1987

O jeito de rebolar, a cara de mal, a barba para fazer e o brinquinho com uma cruz de George Michael se eternizaram no clipe de “Faith”, um dos mais emblemáticos dos anos 80. Todos os jovens queriam ser como ele.

Tears For Fears – Everybody Wants To Rule The World, de 1984

Tears for Fears tocou tanto nos anos 80 que é impossível você nunca ter ouvido ou visto este clipe de 1984.

The Cure – In Between Days, de 1985

O Cure queria ser pop e conseguiu com este clipe bem produzido para a faixa mais pop de sua carreira.

The Clash – Rock The Casbat, de 1982

Outra banda que explorou as aguas do universo pop com a dançante “Rock The Casbat”. Era difícil imaginar uma banda punk querendo ser pop. Mas o Clash era tão bom, mas tão bom que conseguiu sem perder a qualidade musical. E o clipe é um dos mais lembrados da época.

Dexy´s Midnight Runner – “Come on Eileen”, de 1982

Infelizmente essa excelente banda inglesa de pop-folk obteve apenas um hit no mundo todo: “Come on Eileen” fez tanto sucesso que chegava a irritar o líder Kevin Rowland. O clipe inconfundível apresentava os membros da turma em figurino cigano de macacões e boinas em um divertido jogo de amor.

Debbie Gibson – Only In My Dreams

O clássico clipe mostra a futilidade de uma adolescente tentando chamar a atenção do homem de seus sonhos, e quando ele o faz, ela percebe que ela estava sonhando o tempo todo, fazendo com que seu mundo caísse ao redor dela. Esse tipo de roteiro cafona era tudo que as garotas da época queriam ver na TV.

Alphaville – Forever Young, de 1984

“Forever Young” dos alemães do Alphaville,  possui uma das letras mais belas e mais tristes da década (Alguns são como água, alguns são como o calor, Alguns são uma melodia e alguns são o ritmo, Cedo ou tarde, todos eles irão partir, Por que eles não permanecem jovens?) e o clipe, de muito mal gosto, era bastante popular nos lares dos anos 80.

Naked Eyes – Always Something There to Remind You, de 1983

O clipe é muito legal e a música melhor ainda. A produção audiovisual caprichava nos jogos de edição de imagens e possui uma história bastante triste: o rapaz sofre porque a amada vai se casar, e pra piorar a situação, seu casamento é notícia em jornais, deixando o pobre homem mais aflito ainda. Para quem viveu os anos 80, era figurinha fácil nas festinhas e na MTV. A canção é uma regravação dos anos 60 do Lou Johnson.

Oiongo Bongo – Stay, de 1987

Música que marcou a trilha sonora da novela Top Model, é de autoria de Danny Elfman, o cara por trás do projeto Oingo Boingo. “Stay” também possui um clipe inesquecível, repleto de referencias cinematográficas e um verdadeiro clássico dos anos 80. 

Simple Minds – Don´t You (Forget About Me), de 1984

Quem assistiu ao filme O Clube Dos Cinco, clássico da sessão de tarde, dirigido pelo genial John Hugues, lembra da música de abertura dos escoceses do Simple Minds. Um gigante dos anos 80. 

Soft Cell – Taited Love, de 1981

O video lunático de “Taited Love” era o simbolo da juventude gay de um década marcada pelo boom da AIDS. Naquela época, ao Soft Cell era o futuro da música eletrônica e sua música e clipe estavam em todos os lugares. 

Toto – Africa, de 1982

Banda veterana explodiu com o megahit “Africa”. E claro, seu videoclipe se tornou tão popular quanto a música. 

Crowded House – Don´t Dream (It´s Over), de 1987

Os neo-zelandeses do Crowded House obtiveram fama com esta belíssima balada que acompanhava um clipe clássico. 

 

 

 

 

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths