Anúncio com Código

Os 50 piores videoclipes de todos os tempos (parte 2)

Listas | 23 jan 15 - por João Paulo Porto
piores_videoclipes2

O semanário de música emergente inglês  apresentou os piores videoclipes de todos os tempos de tudo o que você possa imaginar. De Susan Boyle a Milli Vanilli, você vai se surpreender com bizarrices audiovisuais feita por gente que acha que entende de música.

Dividimos a lista em duas partes: a primeira com o rank dos 25 últimos que conta com as pérolas “If I Could Turn Back Time” da Cher e “Gimme More” da Britney Spears você confere aqui: Os 50 piores videoclipes de todos os tempos (parte 1).

Agora conheça os 25 Piores Videoclipes de Todos os Tempos, de acordo com o semanário inglês NME.

25. LMFAO – ‘Sexy And I Know It ‘ (2011)

Esses caras juram que estão fazendo um vídeo engraçado. Quando, na verdade, estão passeando com brilhantes tangas com estampa de leopardo e comentando sobre o quão sexy eles são (odeio dizer isso a você, LMFAO, mas você não é sexy não, pare de “se achar”). Eu nunca havia visto um clipe tão constrangedor como esse.

24. Huey Lewis And The News – ‘Hip To Be Square’ (1986)

Não só o conceito deste vídeo é chato e maçante, mas também nos permite chegar mais perto do que nunca da anatomia facial do pessoal do Huey Lewis and the News. Francamente.

23. Akon – ‘Lonely (2003)

Estranho que uma música que parece ser cantada por Alvin Chipmunk (ou, talvez um dos irmãos de Alvin) deveria ter um clipe bobo cheio de ratinhos cantantes e tal. Mas infelizmente, Akon decidiu utilizar de todos os clichês de clipes de hip hop da década de 00, cantando para uma arena vazia e na chuva. O clipe só não consegue ser tão chato quanto o do Huey Lewis aqui em cima.

22. Bloodhound Gang – ‘The Bad Touch’ (1999)

A grande mente uma vez perguntou: “o que é humor?”. E entre as muitas respostas saíram uma: cinco homens adultos vestidos em trajes de macaco, simulando sexo com a calçada e atanazando um idoso? Tenho certeza de que a resposta foi “Não. Não é isso. Definitivamente não”.

21. CJ Fam – ‘Ordinary Pop Star’ (2011)

Oh a agonia da fama! dane-se aquela mansão enorme, maldito aqueles milhões no banco e, acima de tudo, malditos fãs inconstantes. Porque CJ Fam está doente. Doente de fama! O que é isso? se você nunca sequer ouviu falar de CJ Fam. Bem vindo ao clube, porque eu também nunca havia até descobri-la entre os piores clipes de todos os tempos.

20. Joss Stone – ‘Baby Baby Baby’ (2009)

Não dá para entender o que passou na cabeça de Joss Stone quando decidiu torturar um pobre rapaz impiedosamente para força-lo a amá-la. Tortura mesmo é ter que assistir este clipe até o final.

19. Another Level – ‘Freak Me’ (1998)

Cinco razões para nunca mais ir a uma discoteca na cidade: 1) um vídeo. 2) um vídeo. 3) um vídeo. 4) um vídeo. 5) um vídeo. Nosso conselho: Só não olhar diretamente nos olhos Dane Bowers e você vai ficar bem.

18. Alice Cooper – ‘Clones (We’re All)’ (1980)

Este é um caso clássico de “Quando um artista mais velho tentando atualizar sua imagem e tudo dá errado no processo.” Aqui Alice tenta entrar na “nova onda”; traduzindo: envolver-se em papel alumínio, cobrindo-se com alguns fios de arame de um carro e, geralmente, fingir ser o tio ‘maluco’ de Gary Numan.

17. Beach Boys – ‘Kokomo’ (1988)

O movimento Beach Boys continuou rolando nos anos 80 (mesmo sem a presença do gênio Brian Wilson). ‘Kokomo’ foi um indicativo de como o BB havia se tornado uma “marca”. E ainda fomos obrigados a assistir Tom Cruise misturando Bloody Marys. Obrigado rapazes.

16. U2 – ‘Numb’

Cena de abertura do Zooropa foi acompanhado por este clipe estranho e um pouco enjoado. O que poderia ter dado tão errado? Nós só podemos supor que The Edge estava sendo lentamente torturado depois que ele confessou ter roubado sapatos especiais de Bono e usá-las como brincos, enquanto cantava “New Year´s Day” numa aguda e afeminada voz.

15. Jenna Rose feat. Baby Triggy – ‘My Jeans’ (2010)

Digite no Google Jenna Rose (e alguém chamado ‘Baby Triggy‘) e você vai encontrar uma versão da Rebecca Black mais jovem, com mais dentes, porém muito menos legal.

14. Nickelback – ‘Rockstar’

A mensagem que temos a partir deste vídeo foi que o rosto de Chad Kroeger foi considerado tão intragável para consumo público que em seu lugar, eles utilizaram vários anônimos para a sincronia labial da letra. Na verdade, podemos encontrar alguns famosos por lá como Gene Simmons, a atriz Eliza Dushku, Kid Rock e Nelly Furtado que se juntaram “a diversão”. Esperamos que eles estejam envergonhados.

13. JLS – ‘Take A Chance On Me’ (2011)

JLS gastou todo o seu dinheiro com um clipe tão bobo. O quarteto se espreme e faz aqueles passos ultrapassados a la Backstreet boys a meia-noite na capital inglesa. É horrível, horrível.

12. David Bowie & Mick Jagger – ‘Dancing In The Street’ (1985)

Bowie e Jagger. Finalmente juntos. O que poderia dar errado? Que ambos os ícones estavam nos outonos de suas respectivas carreiras não ajudou (Jagger estava prestes a lançar seu álbum solo de 1987 Primitive Cool, Bowie estava em turne com sua infame Glass Spider). Porém, o diretor do vídeo basicamente juntou os dois em cena para ver o que acontece!’. O resultado foi basicamente: duas lendas do rock tendo um surto desagradável de Fibromialgia.

11. Cher Lloyd – ‘Swagger Jagger’ (2011)

Uns desenhos animados de uma popstar japonesa irritante explodiu o conceito do clipe de Cher Lloyd. Corajosamente ela decidiu continuar e fazer o seu vídeo de qualquer maneira. Resultado: É uma confusão de dar dor de cabeça na estrutura das cores, formas e “conceitos”.

10. James Blunt – ‘You’re Beautiful’ (2004)

Parece bizarro que, em 2004, este ex-oficial do exército iria reinar nas paradas com sua combinação de voz de hamster e canções chiclete insuportáveis. Para o vídeo para esta faixa, ele ficou todo “pelado” na neve e se jogou no mar, parece bonitinho, mas para o olho mais cínico, não passa de um loucura sem lógica. “
 

9. The Fray – ‘How To Save A Life’ (2005)

Não importa quantas comédias românticas da Katherine Heigl essa música possa soar, o clipe é terrível. Uma coisa fundamental que aprendemos com isso é que a solidão aqui parece um comercial para a coleção Primavera de alguma marca de roupas.
 

8. Christina Aguilera – ‘Not Myself Tonight’ (2010)

Devia ter sido influencia da Lady Gaga, mas realmente Aguilera poderia ter feito melhor do que isso, não podia? X-Tina foi para o fator de “choque”, mas sua tentativa de chocar inclui homens sem camisa dançando na chuva e algumas roupas horríveis que parecem de borracha.

7. Pixies – ‘Velouria’ (1990)

Parece estranho que uma banda que se sentia tão desconfortável fazendo videoclipes durante o seu período inicial de existência fosse se render ao videoclipe. E, embora sua postura “anti vídeo” fosse louvável, isso significava que tínhamos de sofrer momentos como este. Uma canção surpreendente destruída pelo clipe.

6. Razorlight – ‘Wire To Wire’ (2008)

Neste ‘video’ parece que o nosso herói (J-Bo) – usando um belo conjunto de brinco e colar de pérola – acena para o indiferente. Um dos clipes mais sem sentido algum que alguem possa já ter visto.

5. Eric Prydz – ‘Call On Me’ (2004)

“Valerie” de Steve Winwood foi sampleada pelo sueco Eric Prydz e é apropriado que o clipe teria um mínimo denominador comum: a vibe . Imaginem Oliva Newton John em  ‘Physical’ re-formulada por Peter Stringfellow. Basicamente tudo o que você precisa saber é isso.

4. Lady Gaga – ‘Judas’ (2011)

Um vídeo cheio de clichês a alusões religiosas, moda de alta costura de péssimo gosto e dançarinos que parece que não tiveram uma refeição adequada desde os anos noventa. Uma tentativa de saltar no movimento Madonna/catolicismo que de tão mal interpretado que foi, se tornou bastante cômico. É, parece apropriado para o pior single de Gaga até o momento.

3. Susan Boyle – ‘Perfect Day’ (2010)

Em seu primeiro videoclipe já vemos a estrela do reality show Su-Bo caminhando por uma neblina, à beira de um rio escuro cantando a clássica canção de Lou Reed, e a vibração é surpreendentemente … assustadora. Na verdade, tudo tem o ar de ligeira ameaça. “Um dia tão perfeito que eu estou feliz que eu passei com você”, ela canta, possivelmente para o corpo que ela espancou até a morte e jogou no mar.

 

2. Kings Of Leon – ‘Radioactive’ (2010)

Você pensou que o Kings of Leon eram uma banda de rock and roll? ah! Você estava tão errado. Os Followills tinha um time como missionários cristãos enviados para ensinar crianças africanas em idade escolar qual a melhor maneira de usar óculos de sol e jeans rasgados. A indústria da música engasgou em descrença quanto os meninos de Oklahoma lançou o clipe confuso de subtexto racial questionável.
 

1. Rebecca Black – ‘Friday’ (2011)

A qualidade do vídeo é péssima! A cantora é super desafinada e desengonçada e sua música tem rimas sem nexo e cafonas, alias é incrivelmente irritante! capaz de deixar o Dalai Lama com náuseas! Mas mesmo assim Black se deu bem. A Kátia Perry a chamou para contracenar juntas no clipe de “Last Friday Night” que sim, foi um enorme sucesso.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths

  • Leandro Lourenço

    Judas não deveria estar aí, um dos melhores vídeos que já fizeram!

  • Rafael Fernando

    Acho judas confuso, mas não é tão ruim! Na verdade trata-se de uma mulher que ama Jesus, mas entra em conflito quando os demônios que vem a seduzi-la, representado por Judas. Ela tenta matar o demônio, mas apenas o batom sai da arma, simbolizando que é ineficaz. Eventualmente, ela se apega a Jesus novamente, mas foi apedrejado no final de qualquer maneira. A razão dessa canção, é que mesmo se você aceitar Jesus, seus pecados ainda terá consequências nesta vida. É uma espécie de uma mensagem cristã na verdade. Eu sei que existem símbolos clichês e de forma excessiva em seus vídeos, mas é tudo para a publicidade, pop é feito disso. Eu sei que ainda é errado, mas Lady Gaga é humano e às vezes fazemos o errado em troca de algo. Estou certo de que ela sente e pesar sobre isso, mas ela é apenas humana e muito católica, por sinal.

  • Franscisco Swine

    judas eh otimo

  • Eu não entendi o clip dessa tal de CJ Fam (Ordinary Pop Star). Ela é irritantemente velha e inadequada para o tamanho (idade) dela. Não entendo essa gente que acha o clip Judas da Lady Gaga, um clip decente. Mas o pior clip pra mim foi esse da Joss Stone, Baby Baby Baby. Sério, ela deve morrer de vergonha quando assisti isso hoje. Que feio Joss Stone, que mal gosto, que desnecessário. Nem Britney Spears faria algo assim, sinceramente, chocada! Os demais nem consegui assistir inteiros. Mas o do James Blunt, creio que vc pense assim por sem um homem. Qualquer mulher ama esse clip. Alias, esse é o foco desse tipo de produção: mulheres românticas e carentes. Coisa que nosso pagode e sertanejo explora perfeitamente bem e com muitíssimo sucesso (infelizmente).

  • Diogo

    Not Myself Tonight nunca foi nem nunca será copia de Lady Gaga, basta olhar pra clipes anteriores de Christina como Dirty, Lady Marmalady, Fighter todos nessa linha extravagantes e bem antes de Gaga se quer ter seu primeiro fã. E pra moça ai em baixo que falou da Britney Spears, os clips dela nunca foram sem sentido, ou sem produção. Vida pessoal não tem nada a ver com carreira profissional.

  • joão santos

    James Blunt – ‘You’re Beautiful’ (2004) ganhou tudo que foi possível, essa mania de ser contrario ao que agrada muita gente, james blunt é perfeito em sua essencia.

  • Yama Hey

    Eu tava achando a lista uma bosta. Aì fui ler os comentários… porra. Qualquer um escreve qualquer bosta na internet né.