Para Ver Antes de Morrer: 0014. OK Go | Here It Goes Again

Anos 2000, Para Ver Antes de Morrer | 20 fev 18 - por João Paulo Porto

Recombinado originalidade e criatividade à simplicidade, surge um dos videoclipes mais influentes do novo milênio. Here it goes again, do grupo OK GO.

Em 2006, o formato videoclipe estava em declínio. A MTV quase abandonou a formato favor dos reality shows, e o YouTube ainda era uma novidade na Internet. Um ano antes, a banda norte-americana OK GO lançou um vídeo caseiro para sua música “A Million Ways” que, graças a uma coreografia tola, rapidamente se tornou um sucesso viral. Mas o melhor estava por vir.

Para “Here It Goes Again”, a banda decidiu produzir outro vídeo coreografado – dessa vez, os rapazes dançariam uma versão de uma coreografia criada para a canção de 2002 “C-C-C-Canela Lips“, só que em cima de esteiras. O vídeo foi concebido e dirigido pela irmã do frontman Damian KulashTrish Sie. Filmado em um plano-sequência, este foi um dos primeiros videoclipes verdadeiramente virais, acumulando mais de 40 milhões de visualizações e levando o OK GO uma carreira fantástica de superação – onde cada novo clipe superaria o antecedente em genialidade e criatividade – e ao Grammy.

Apesar da música ser de qualidade duvidosa (mas isso não vem ao caso), eles criaram por conta própria, uma coreografia inesquecível que se transformou em parte dominante da cultura pop, ganhando várias versões fofas de “gente” como os Simpsons e Haboo

E a projeção que eles alcançaram jamais poderia ter acontecido se não fosse a internet. Antes a MTV era a principal divulgadora de videoclipes e como qualquer grande empresa da cultura pop, possuíam uma estrutura tão gigante de pessoas, de dinheiro e de infra-estrutura que precisavam de produções de alta qualidade para justificar o investimento.

Com a revolução da internet, o videoclipe ganha uma nova dimensão onde grana e publicidade não são mais tão essenciais para o sucesso mas sim, boas idéias. E boas idéias é o que não falta para esses rapazes.

Diretora: Trish Sie | Ano: 2006

 

João Paulo Porto