Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #186. Nirvana | Smells Like Teen Spirit

Para Ver Antes De Morrer | 09 abr 13 - por Thiago Murta Ferreira
nirvana (1)

Voltamos à era dos cabelos grandes, calças rasgadas, camisas de flanelas e um bom tênis All Stars (De preferência, sujos).

Picture_25_5Nesse videoclipe (posso até estar enganado) é algo mais intrigante, fotografia suja, mostrando uma linha de narrativa subversiva e sem contexto nenhum com a realidade. Tudo isso com um orçamento baixíssimo, fumaça por todos os lados e uma multidão comemorando de forma vazia e destrutiva dentro de um ginásio de colegial.

O diretor Samuel Bayer, na época com 26 anos, se mudou para Los Angeles sem perspectiva de sucesso, até que receberia uma proposta de dirigir um videoclipe. – “O orçamento era basicamente… O suficiente para só alugar uma garagem”. “Eu vi uma coisa diferente que me entusiasmou no show deles, três semanas antes da gravação.”– diz Samuel Bayer.

A Cena começa em um close no tênis All Stars sujo batendo na escada no mesmo ritmo do som da guitarra. Em plano sequência, a câmera começa a caminhar em direção ao som ensurdecedor da bateria de Dave Grohl. No foco do trajeto, umas animadoras de torcida vestidas com uniforme de torcida com um “A” anárquico, estão balançando os pompons, insinuando a
expectativa do público a se levantar e pensar: O que estaria por vir?

smells1Será que está em um intervalo de um jogo?  Uma cesta de 4 metros de altura (fora dos padrões de uma cesta de basquete convencional) está envolvida em luzes, com partes mais clara e iluminadas com muitos exageros. Com cortinas velhas atrás dando um aspecto de abandono. E assim entra o Kurt Cobain, caminhando no centro da quadra e cantando de forma calma e nada solene no ambiente totalmente obscuro.

É um clipe de terror? Ou é de sonhos? Por que não ser os dois? Kurt veste uma camisa listrada e bicolor, como se fosse um guia atormentado que está se revoltando num ambiente claustrofóbico que é a mente juvenil. Soa um pouco a sessão de “A Hora Do Pesadelo”. O intuito é sair dali… Vivo!

Continuando, a música apresenta um refrão que ativa os instintos dos jovens e começam a lutar sobre esse sonho destrutivo. Muitos deles invadem a quadra, batendo cabeça, guitarra e contra baixo totalmente destroçados e o Krist Novoselic desaparecido no final do clipe. Os arquétipos atribuem às vivências solitárias, o Limpador com a vassoura na mão dançando sozinho e o garoto nerd que no final, fica amarrado.

Cheio de duvida para entender?… Imaginem nos bastidores. A desconfiança era tamanha, que foram editados duas vezes até chegar ao resultado. Veja do que iria sair naquela película na primeira versão [LINK].

Untitled-2A Importância deste videoclipe para o mercado fonográfico foi gigante. Se a gravação tivesse outra roupagem, poderia não ter o mesmo resultado. A banda não iria fazer tanto barulho em tão curto espaço de tempo.

No ano de 1991, o clipe do Nirvana ganhou dois prêmios MTV Awards de “Melhor Videoclipe Alternativo” e “Melhor Artista Novo”, chegaram à primeira posição nas paradas da Billboard em janeiro de 1992. Fazendo a inveja de muitos artistas pop de renome da época. Que o diga Michael Jackson que viu o álbum Dangerous ficar atras entre os álbuns mais vendidos no EUA e “BLACK&WHITE” que ficaria em segundo plano, em continuidade nas paradas do top 10 da MTV. Até o satirizador de videoclipes, o Weird Al Yancovich, fez a sua versão: [LINK 2].

Honestamente, foi um estopim de um grande sucesso massivo para a juventude, sendo o videoclipe que quebrou paradigmas a respeito do que era os clipes de rock “padrão” que estávamos acostumados a ver nos anos 80 e no inicio dos anos 90. Segundo o Kurt – “Nós só queríamos gravar só mais um álbum.”

Direção: Samuel Bayer | Ano: 1991

 

Thiago Murta Ferreira

Cursando em Turismo na (UNICID – SP), a sua disciplina que mais se dedica é área de Artes e Museologia. Na qual, pretende entrar na carreira de Design em breve. Desde criança assistia e anotava os seus videoclipes interessantes em um caderno. Um bom pretexto que se dedica no site é sobre videoclipes artísticos, do Rock ao Eletro underground dos anos 90 e até os dias de hoje. Sempre procurando as curiosidades relevantes das produções audiovisuais.