Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #136. Muse | Knights of Cydonia

Para Ver Antes De Morrer | 18 fev 12 - por João Paulo Porto
Muse Knights of cydonia

Black Holes and Revelations é a apoteose do . Seu melhor trabalho é um deleite sonoro que remete a influências de Rush a  e vocais inevitavelmente semelhantes aos de . A banda inglesa formada pelo cantor Matty Bellany, o baterista Dominic Howard e o baixista Chris Wolsterholme conseguiu construir um belíssimo registro com lindas canções.

Os maiores destaques ficaram com a grandiosa “Starlight” (perfeita para tocar em estádios), “Supermassive Black Hole” (e o falsete irresistível que lembra ) e a estupenda “Knights of Cydonia” e seus 6 minutos de puro bom rock e ficção científica muito bem estruturada sobre uma óptica futurística e ao mesmo tempo retrô, diretamente influenciada pelo pioneirismo do rock progressivo de 2112 do Rush.

“Knights of Cydonia” também se destacaria pelo videoclipe fantástico, um spaguetti que mistura ficção cientifica e western embalado por uma produção impecável e digna de nota. É difícil imaginar como uma miscelânea desse tipo conseguiu funcionar tão perfeitamente de acordo com a sonoridade e a letra da música.

O vídeo foi dirigido por , e conta com os atores Russ Bain como o protagonista (conhecido como o homem sem nome), Richard Brake (Doom, Batman Begins) como o antagonista (o xerife Baron Klaus Rottingham) e Cassandra Bell como a garota com uma arma futurista (Princess Shane Kuriyami).

A história aparenta se concentrar em uma disputa entre birutas pelo amor de uma mulher estonteante, mas o roteiro elaborado revela-se mais interessante. A personagem principal, um lutador de Kung-Fu, chega à cidade de Cyndonia (originalmente, Cyndonia é o nome de uma região em Marte) a procura de um artefato em forma de CD que exibe um holograma em 3D (e possivelmente, deva possuir outros poderes) da banda . Após ter relações sexuais com a mulher – cenas mais picantes foram cortadas e exibidas apenas no site do diretor – ele consegue achar este objeto, mas logo é capturado pelo xerife (neste momento ele fala “Ninguém vai me levar vivo”) e expulso da cidade.

Largado no deserto e bastante debilitado, ele começa a ter alucinações que incluem: um robô, o holograma da banda, um ninja chinês vestido a caráter e a garota futurística montada em um unicórnio. Ela o resgata e leva de volta para Cyndonia a tempo de salvar a mesma (?) das garras do vilão e da execução na forca.

O clímax se revela no momento em que a execução ocorrerá, quando um raio de luz disparado pela mulher que estava no unicórnio, acerta a corda e a jovem cai na moto e escapa da morte. No desfeche, os inimigos se enfrentam e o vilão é destruído pelo disparo de sua própria arma  refletido pelo CD do herói.

O ambiente do vídeo é semelhante ao do Velho Oeste, embora ele possua armas futuristas e eletromagnéticas e holográficas em 3D. No início do vídeo algarismos romanos apontam que a historia aconteceu em 1981, no entanto no final dos créditos é revelada outra data: 2081. O vídeo foi filmado ao longo de cinco dias: três dias na Romênia, um dia em Londres e um dia em Red Rock, na Califórnia. O vídeo foi exibido pela primeira vez no dia 11 de julho de 2006, na MTV norte-americana.

Gustof von Musterhausen

Uma curiosidade: na cena de sexo, é possível ver propositalmente membros da equipe de gravação e um deles se chama Gustof von Musterhausen, curiosamente, existe um perfil para ele e todos os personagens principais no Facebook e no Myspace, como forma de divulgar e fornecer informações sobre o videoclipe.

Chamar este trabalho de acertado é o mínimo que possa esperar. Com um elenco afiado e uma edição muito bem elaborada e acabada, Joseph Kahn nos presenteou com um belíssimo registro audiovisual repleto de referências cinematográficas que vão desde os clássicos filmes de faroeste às ficções cientificas que rechearam nosso imaginário nos anos 80.

“Knights Of Cydonia” é uma história inteligente e envolvente, rica em sua caracterização e que, embora tenha todas as ferramentas para se transformar num longa-metragem, se tornou um quase-filme mesmo com toda a limitação do formato audiovisual.

Diretor: Joseph Kahn | Ano: 2006

Fontes: site oficial de Muse e de Joseph Kahn, Wikipedia, a enciclopédia livre.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths