Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #288. Melissa Etheridge | Come To My Window

Para Ver Antes De Morrer, Videoclipes | 05 jun 15 - por João Paulo Porto
para ver antes de morrer melissa etheridge

Se você quer uma atriz competente e nomeada ao Oscar para protagonizar um vídeo, você pode deixá-la atuar sozinha e confiar no seu talento. E foi isso que o diretor  fez. Simplesmente largou a atriz americana Juliette Lewis no clipe de Melissa Etheridge, “Come To My Window” – o primeiro single de seu álbum de 1993 Yes, I am – e a deixou interpretar sem script, uma paciente com problemas mentais presa em um hospício.

Lewis, que mostrou dois anos antes seu talento no filme de Martin Scorsese Cabo do Medo, começa a chorar, torcer as mãos e se entregar melodramaticamente em monólogos inteligentes e uma atuação brilhante.

VEJA TAMBÉM: Grandes Diretores de Videoclipes: Samuel Bayer

hqdefaultBayer havia chamado a atenção de muita gente (entre elas, Melissa) com o frenético e desconcertante clipe de Smells Like Teen Spirit do Nirvana.  “Come to My Window” possui um lado escuro, uma intensidade que Melissa buscava capturar visualmente. Ela não pensou duas vezes e chamou o emergente diretor para a missão. 

Quando Bayer apresentou o conceito de uma mulher solitária em um quarto, Etheridge quase que instantaneamente lembrou de Lewis, recém catapultada ao estrelato devido a estupenda e eletrizante atuação no remake do filme do Cabo Do Medo. Melissa havia recentemente encontrado Lewis – ela tinha saído com um amigo de Melissa: o ator Brad Pitt – Juliette era fã de Melissa e aceitou participar do vídeo, aproveitando a oportunidade para demostrar ainda mais do seu talento como atriz.

Screenshot 2013-12-15 at 9.14.41 AMA equipe de produção apenas colocou Juliette em uma sala e tocou a música. A atriz estava com uma ideia básica do que queria fazer e teve a liberdade do diretor para improvisar sem um script. No dia anterior Melissa havia filmado as cenas da performance do vídeo. Julya Troila, vice presidente do departamento de videos da Island Records, estava no set enquanto o clipe estava sendo filmado. Segundo Troila, em vez de dublar a música, Melissa a cantou ao vivo inúmeras vezes em diferentes maneiras. “Era como estar no show”, Troia comentou na excelente biografia Melissa Etheridge: Our Little Secret. “Os shows de Melissa realmente movem as pessoas e as deixam cheias de energia”.

320x240O roteiro do clipe mostra Lewis em uma cela com uma janela gradeada, onde a única mobília é uma cama. Ela veste uma blusa e calças brancas e usa ataduras no pulso esquerdo. Ela murmura os primeiros versos da canção, e imediatamente evidenciamos que ela está mentalmente perturbada. A cena muda e apresenta uma Melissa intensa na voz e violão. A alternância de cenas contínua durante todo o vídeo, e seu efeito é criar a impressão que Melissa está tentando acalmar a angustiada Juliette com sua canção. Durante o vídeo, vemos Juliett andar, sobir, rastejar e caminhar; ela rabisca no chão com um lápis, faz uma careta e grita com um antagonista imaginário. Às vezes, a música pára e Lewis monóloga no quarto. Ao final da canção, no entanto, a testemunhamos dormindo pacificamente em sua cama. A câmera foca em seus pulsos, as ataduras desaparecem e não há mais sinais de cicatrizes.

tumblr_mwhk45T5BI1t0f6o2o1_400“Come to My Window” passou a ser parte da história do VH-1 quando se tornou bastante popular naquele ano. O diretor americano Samuel Bayer (que também dirigiu vídeos para Michael JacksonThe Rolling StonesMarilyn MansonThe Smashing PumpkinsTears For FearsMy Chemical RomanceGood CharlotteRobbie WilliamsJustin Timberlake e o mais recente e polêmico “Animals” do Maroon 5, acusado de promover violência contra as mulheres.) criou um filme hipnótico e humanístico, cheio de momentos perturbantes e obteve uma das melhores atuações da carreira de Juliette Lewis. Lewis, que também possui uma banda (Juliette Lewis and the Licks), naturalmenteé cativante. Encarcerada porém espirituosa e viva.

Diretor: Samuel Bayer | Ano: 1994

Curiosidades: 

  • O vídeo apresenta também desenhos feitos por uma criança em algumas cenas. Em um episódio do programa Pop Up Video da VH1, é revelado que os desenhos foram criados por um filha de alguém da equipe.

  • O vídeo deveria incluir uma aparição de uma menina, no que seria a “infância perdida” da doente mental. Porém, a filmagem acabou se perdendo durante a edição.

 

Sobre a canção:

this-is-me

O câncer mudou minha vida. Ele me mostrou o poder da intenção. Nós somos todos Seres Espirituais e tem de haver um equilíbrio entre a alma e o corpo. Essa é a jornada que eu sou agora.”

“Come To My Window” foi escrita por Melissa Etheridge numa época importantíssima para sua vida. Esta foi a primeira música a ser lançada depois de sua orientação sexual ser publicamente anunciada. Com a força motriz dos direitos dos homossexuais, a canção ganhou força e status de hino gay, acabando por conquistar as rádios e o público norte-americano em geral. Foi também a segunda canção de Etheridge a render um Grammy de Melhor Performance Vocal de Rock Feminino.

A letra da canção descreve sobre o que estamos dispostos a enfrentar por amor e como uma outra pessoa pode nos fazer felizes. Além disso, a canção implicitamente alude a orientação sexual da cantora e do ativismo através das letras:

“Eu não me importo com o que pensam.
Eu não me importo com o que dizem.
O que eles sabem sobre o amor, afinal?”

Etheridge disse em sua autobiografia que, de todas as canções ela escreveu, “Come To My Window” é a que a mais surpreendeu, e que ela quase não a lançou no álbum.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths