Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #268. Franz Ferdinand | Take Me Out

Para Ver Antes De Morrer | 02 nov 14 - por João Paulo Porto
franz ferdinand take me out

Embora pessoas reais já haviam dividido a tela com animação em muitos outros videoclipes – notadamente em “Harlem Shuffle” dos Rolling Stones em 1986, criado pelos magos da animação Ralph Bakshi e John Kricfalusi – O diretor Jonas Odell misturou os dois universos com perícia neste delicioso sucesso dos escoceses do Franz Ferdinand que continua parecendo tecnicamente perfeito uma de?cada depois.

maxresdefault-6

“Take Me Out” foi o segundo single do debut de 2004. A canção fez tanto sucesso naquele ano que hoje ainda é considerado o maior hit da banda. O videoclipe inclui a banda sobreposta em um ambiente 3D  com elementos animados em 2D.  A animação é dadaista misturada com influencias do estilo surreal do clássico grupo humorístico inglês Monty Python. As animações envolvem figuras retrógadas e máquinas peculiares do Vintage, estilo gráfico que representa um estilo de vida pertencente a décadas atrás. O vocalista do Ferdinand, Alex Kapranos, afirmou que o clipe possui referencias da propaganda soviética assim como os filmes antigos da década de 1930 dirigidos por  Busby Berkeley.

franz ferdinand take me out

Formas geométricas característica do Dadaísmo. O Franz Ferdinand soube utilizar de forma criativa e inovadora para o videoclipe de “Take Me Out”

O que torna o clipe sensacional é a montagem tridimensional de imagens em duas dimensões, que mesmo aparentando serem sem sentido algum, dá ao video a sensação de abstração bizarra mas irresistível. O vocalista acrescentou – “A idéia veio de coisas que a banda tinha falado sobre o estilo de montagem de fotos de artistas dadaístas que seria literalmente cortadas para criar novas imagens (…) com membros (principalmente pernas e braços em movimento) e cabeças desproporcionais para obter (propositalmente) um efeito chocante”.

Outro tipo de arte que a banda se inspirou para produzir o video foi a estética dos cartazes da propaganda russa da década de 1930. Esses cartazes possuíam uma espécie de abordagem construtivista, onde tudo era muito plano e perfeitamente geométrica, caracterizado por ter cores limitadas e estilo maciço. “Queríamos combinar esses três estilos com círculos concêntricos, formas geométricas e blocos em movimento sincronizados com a música.” – completou o vocalista.

1673355A escolha do diretor, segundo Kapranos, foi essencial para por todas essas idéias em prática, pois a banda acreditaria que seria que impossível elaborar um clipe tão conceitual e malucão com um orçamento baixo. A banda já conhecia o seu estilo e ficou super feliz quando ele aceitou o projeto. “ele nos enviou um clipe de como ele imaginava e nós apenas olhamos para aquilo e pensamos ‘Uau isso é fantástico, o cara está realmente sintonizado.’ (…) eu acho que ele fez um trabalho incrível, ficamos realmente impressionados”.

Com caracterizações elegantes dos humanos e das animações, além de um desfile de imagens inteligente, “Take Me Out” é um videoclipe basicamente pop, feito para entreter, assim como os desenhos clássicos que ele homenageia: explodindo de diversão e deliciosamente surreal. Feito para se assistir muitas e muitas vezes.

Diretor: Jonas Odell | Ano: 2004

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths