Anúncio com Código

Especial MTV – Brasil | Da Abril para a VIACOM – Parte 1.

Artigos | 29 set 13 - por Thiago Murta Ferreira
Print

Um fim de uma era e porque não de um ”renascimento”.  Todos irão presenciar a partir do dia 1 de Outubro de 2013. Para muitos jovens brasileiros é uma data que pode ser até comum, porém determina o fim de um marco para uma emissora que iniciou as atividades na televisão aberta UHF /VHF no canal 32 (São Paulo) e 9 (Rio de Janeiro), aqui no Brasil. A emissora que teve a ousadia de identidade voltada exclusivamente para os jovens. Estou falando da MTV – Brasil.

Anúncio_de_estreia_da_MTVIniciando as atividades no dia 20 de Outubro de 1990, A MTV – Brasil foi o terceiro polo de exibição da marca “Music Television”, sendo o primeiro em 1981 nos EUA e o segundo em 1987 na Europa. A MTV- Brasil foi o primeiro país a ser exibida em sinal aberta para o publico. A marca foi concedida pelo Grupo Abril Radiodifusão S.A e algumas conglomeradas marcas brasileiras na época.

A emissora mais lembrada de muitos jovens aficionados em frente na tela da televisão de tubo (quando tinha), vendo uma linguagem nova surgindo de geração para geração. Nós ficávamos horas, assistindo videoclipes, notícias de músicas dos cantores, debates, comportamentos variados e novos estilos urbanos nas quais muitas vezes, buscando uma ação de opinar do que estavam mudando em nossas vidas. Algo que não iriamos encontrar em outro canal aberto brasileiro, numa época de pós-ditadura e a telecomunicação “conservadora” que habituava nas terras tupiniquins no inicio dos anos 90.

primeiros-vjsNo início, os jovens brasileiros tinham dificuldade em sintonizar no canal por ser de transmissão em UHF.  No entanto, “O boca a boca”, se alastrou rapidamente e tinha gente (como eu) que fazia o velho truque do bombril na antena para poder captar as informações da cultura musical internacional  e nacional, passados nas vozes dos nossos “VJ’s” favoritos.

Nessas idas e vindas irei tentar me relembrar um pouco desse canal. Casos os interessam tem um podcasts que participei recentemente falando sobre o surgimento da MTV americana e a MTV – Brasil, com os caras do ZiCast. Recomendo ouvir! Link.Zicast 32 - MTV 490x315

Voltando ao texto (melancólico), eu me lembro da primeira vez que sintonizei a MTV. Eu costumava assistir aos “Piores Clipes Do Mundo” do Marcos Mion, no início do novo milênio (2000). Grupos de Boys Bands como Backstreets Boys, N’Sync, Five e Westlife comandavam juntos com as novatas Cristina Aguilera, Britney Spears, os Hanson e o desfecho das Spice Girls, os holofotes, disputando votos no telefone pela liderança do Disk MTV.  Época em que o pop estava em alta, Sabrina Parlatore comandava diariamente o programa que logo depois ficou ao cargo de Sarah Oliveira.

Nessa situação, eu fiquei do lado da rebeldia, da sujeira e do som pesado. Eu via “Do The Evolution” do Pearl Jam e ficava fissurado no videoclipe. Acompanhava após as aulas, os shows das bandas nos programas como o “Alto e Bom Som”, “Acústico MTV” e “MTV Ao Vivo”.  À meia-noite ficava por dentro das discografias dos gêneros clássicos e alternativos da música, como: “Clássicos” bandas e sons que fizeram histórias na música, “Lado B” para as bandas novas e underground, “AMP” para a música eletrônica, “Yo! Raps” música do rap e o “Fúria Metal” “Riff MTV” que era o retrato do puro metal.

CapturarkndiwwOs programas sempre estiveram em constantes mudanças, reformulando as tendências que vinha de lá fora e no foco em buscar a audiência dos jovens. Muitas delas tinham no estúdio apenas um fundo verde (chroma key) e um apresentador falando tudo que pensa e o que vinham no teleprompter, estava saindo aos poucos para uma reformulação da grade. Eu viria nesse caso alguns programas de auditórios bem interessantes como: “Neurônios MTV”, “Casal Neura”, “Banda Antes”, “Gordo Freak Show”, “Fica Comigo”, “Rock Gol”, “Beija Sapo”, “Quinta Categoria” e o “Comédia MTV”.

Próximo post irei terminar esse especial com as minhas vagas lembranças sobre esta emissora. As séries, reality shows, desenhos e vinhetas insanas que formaram o caráter de muitos jovens. E por fim…Como vai ser a MTV da VIACOM?  Aguardem… LINK da parte 2

Thiago Murta Ferreira

Cursando em Turismo na (UNICID – SP), a sua disciplina que mais se dedica é área de Artes e Museologia. Na qual, pretende entrar na carreira de Design em breve. Desde criança assistia e anotava os seus videoclipes interessantes em um caderno. Um bom pretexto que se dedica no site é sobre videoclipes artísticos, do Rock ao Eletro underground dos anos 90 e até os dias de hoje. Sempre procurando as curiosidades relevantes das produções audiovisuais.