Anúncio com Código

Clipes de versões que você jurava que eram originais (e não são)

Listas | 28 abr 16 - por João Paulo Porto

Prepare-se, pois os clássicos que você conhece não são tão originais como você pensa. Bem-vindo ao top 10 dessa semana e hoje, a nossa lista vai para os melhores clipes de músicas que você não sabia que eram covers.

10. “Nothing Compares 2 U” (1990) – Sinéad O’Connor
Originalmente por Prince (1985) OUÇA AQUI

Esta canção deslumbrante nos emociona com sua melodia hipnótica e vocais poderosos de Sinéad O´Connor. Desconhecida para a maioria, porém, este clássico do inicio dos aos 90 é na verdade uma cover do The Family, um projeto paralelo do astro pop, Prince. Curiosamente, a versão original nunca foi lançada como um single e recebeu quase nenhuma atenção na época.  passou a adaptar a música para algumas de suas performances solo devido à popularidade da canção na voz de Sinéad.

09. “If I Were a Boy” (2008) – Beyoncé
Originalmente por BC Jean (2008) OUÇA AQUI

Balada de Sasha Fierce é um sucesso poderoso que chama a atenção para a disparidade cultural entre homens e mulheres. A faixa é um dos hits mais poderosos do álbum Fierce I Am … Sasha, porém, pouca gente sabe que é um cover de uma música do BC Jean. Jean escreveu a balada originalmente, mas foi negada por sua gravadora. A versão de Jean tem uns vocais crus e é mais pessoal, mas o talento de  inegável para esta bela canção se sobressai.

08. “Tainted Love” (1981) – Soft Cell
Originalmente por Gloria Jones (1965) OUÇA AQUI

Todo mundo sabe que  não é o artista original por trás deste sucesso estrondoso e hino gay dos anos 80, mas também, não é bastante conhecido o fato que o duo  fez um cover hipnótico da Gloria Jones. Originalmente gravada em 1964, Gloria Jones tinha um som de rock suave Groovy que cativou ouvintes.  Com letras que eram tão potentes quanto acessíveis e a melodia grudenta, “Tainted Love” acabou se tornando não intencionalmente um hino gay.

07.”Achy Breaky Heart” (1992) – Billy Ray Cyrus
Originalmente por Marcy Brothers (1991) OUÇA AQUI

Um clássico no estábulo de canções pop contemporâneas de Billy Ray Cyrus, “Achy Breaky Heart” apenas faz você querer dançar country music o dia inteiro  ao som deste country pop contagiante. Apenas certifique-se, antes de ir chamando Cyrus de algum tipo de lenda em seu país, que esta canção foi originalmente interpretada por The Marcy Brothers. Originalmente intitulada “Don´t Tell My Heart”, a versão de Billy, ganhou imensa popularidade e ainda toca em todos os bares locais dos EUA.

06. “I Will Always Love You” (1992) – Whitney Houston
Originalmente por Dolly Parton (1974) OUÇA AQUI

Esta canção é tão Whitney Houston, que ouvi-la imediatamente traz de volta imagens dela cantando esse poderoso hit da década de 90, graças em grande parte ao filme O Guarda-Costas.  Surpreendentemente, a canção foi originalmente gravada pela heroína da música country Dolly Parton. Embora a versão de Parton seja poderosa, a versão de Houston ainda é considerada a mais famosa e é parte essencial de seu legado extraordinário como cantora pop.

05. “I Love Rock and Roll” (1982) – Joan Jett and the Blackhearts
Originalmente por The Arrows (1975) OUÇA AQUI

O hino numero um do rock é um clássico daqueles capazes de fazer a cabeça de qualquer um balançar. Mas o grupo de hard rock feminino não merece todo o crédito porque a canção foi originalmente gravada pelo totalmente desconhecido grupo de rock dos anos 70 The Arrows. O original é até legalzinha, mas ainda não chega ao pés da versão matadora de Joan Jett and the Blackhearts.

04.“Torn” (1997) – Natalie Imbruglia
Originalmente por Ednaswap (1995) OUÇA AQUI

Essa nem eu sabia! A canção icônica da cantora australiana , foi gravada originalmente em 1995, no álbum de estreia da banda norte-americana Ednaswap. Em 1996, ela foi regravada pela cantora norueguesa Trine Rein, em seu álbum Beneath My Skin. Mas foi na voz da cantora australiana Natalie Imbruglia que a música ficou conhecida mundialmente, em 1997, sendo lançada como o primeiro single de seu álbum de estreia Left of the Middle e alcançou sucesso planetário, sendo lembrada até hoje tanto pela doce voz de Imbruglia como pelo singelo videoclipe, onde aparece em um apartamento vazio cantando a canção, e também com o ator Jeremy Sheffield numa conversa romântica.

03. “Mambo No.5” (1999) – Lou Bega
Originalmente por Dámaso Pérez Prado (1949) OUÇA AQUI

Por essa você não esperava. Se você cresceu na década de 90, com certeza vai lembrar do mega-sucesso de Lou Bega. Porém, é valido afirmar que esta canção que possui um videoclipe icônico (onde mostra Lou Bega cantando e dançando com flappers, provavelmente uma homenagem à era de ouro do Jazz das décadas de 1920 e 1930) é na verdade um cover da já distante versão de 1949, do cantor Pérez Prado. Numero um em diversos países, a canção se tornou muito maior que a original e é presença certa em festas mundo afora.

02. “Red Red Wine” (1983) – UB40

Originalmente por Neil Dimond (1967) OUÇA AQUI

Você sabia que o “Red Red Wine”, um dos maiores sucesso do grupo inglês UB40 foi escrita e gravado pelo americano Neil Diamond? É chato dizer que esta banda de reggae só conseguiu alcançar o topo das paradas nos dois lados do atlântico com o cover de “Red Red Wine”, mas também é certo dizer que esta versão é bem melhor que a original e ajudou a consagrar o  UB40 como um dos maiores expoentes do gênero musical que mistura reggae com jazz de todos os tempos.

01. “Girls Just Wanna Have Fun” (1983) – Cyndi Lauper
Originalmente por Robert Hazard (1979) OUÇA AQUI

Este clássico dos anos 80 é praticante unanimidade entre os habitantes do planeta Terra. Essa melodia cativante que fez (e ainda faz) muita gente balançar é inacreditavelmente um cover do praticamente desconhecido Robert Hazard. Totalmente diferente da versão mais popular de Lauper, esta música não casou perfeitamente no estilo de . E o clipe, ah, o clipe é um daqueles que estão tão associados à música que é quase impossível não lembrar dele quando a música começa a tocar em algum lugar ou na sua mente.

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths