Para Ver Antes de Morrer: 0023. Cyndi Lauper | Girls Just Want To Have Fun

Anos 80, Para Ver Antes de Morrer | 26 fev 18 - por João Paulo Porto

A MTV caracterizou os jovens dos anos 80 como uma turma menos politizada (esqueça os ideais hippie dos anos 60) e mais competitiva; menos preocupada em mudar o mundo e e mais interessada em divertir e viver bem, como mostrava o videoclipe “Girls Just Want To Have Fun”, de Cyndi Lauper.

A emissora sobreviveu às mudanças porque sintonizava e compreendia o universo juvenil. Além disso, Lauper sabia que sua imagem influenciaria o comportamento das jovens e decidiu criar – muito antes de  e seu luxuoso “Express Yourself” – um manifesto feminino com o clipe de “Girls”. “Lembro-me de ver o clipe de “Cuts Like a Knife” de Bryan Adams, em que uma menina latina tirava a roupa no vestiário. E me dei conta de que precisávamos de vídeos que representassem melhor as mulheres”. 

Gillian G. Gaar, autor do livro She’s a Rebel: A História das Mulheres no Rock & Roll (2002), descreveu o vídeo como uma “forte declaração feminista”, “um hino de solidariedade feminina” e um brincalhão “traquinagem celebrando a camaradagem feminina”. 

 

cyndi-lauper

Ela é peculiar, espalhafatosa e adora roupas Vintage.

De fato, Cyndi está uma traquina, se divertindo junto de suas amigas, cantando alegres, saindo pela rua provocando as pessoas, dançando e contagiando a todos com sua alegria antes de voltar para a casa de seus pais para encerrar com uma mega-festa (para desesperado de seus pais). Uma cena emblemática é uma homenagem à famosa cena de camarote dos Irmãos Marx no filme A Night at the Opera.

O clipe não tratava apenas do lado feminino da questão; Cyndi também tinha uma preocupação com a diversidade. “Devemos representar todos os loucos que vivem um estilo de vida alternativo e mostrar que está certo ser diferente”.  “tinha mulheres de todas as raças em meus vídeos, especialmente “em Girls Just Want To Have Fun”, de modo que toda garota que visse o vídeo veria ela mesma representada e empoderada, seja ela magra ou gorda, glamourosa ou não.” . 

Dirigido por Edd Griles, (que também contribuiu com “Time After Time” e “She Bob”) o clipe causou grande impacto. Lançado no verão de 1983, se tornou figurinha fácil na programação da MTV e catapultou a carreira de Lauper ao estrelato. 

Assim como Madonna, Cindy foi muito imitada e serviu de padrão de comportamento para milhões de adolescentes no mundo todo. Porém seu sucesso perdurou por alguns anos e – diferente de Madonna, que soube se reinventar em cada álbum – não conseguiu manter o sucesso nas décadas seguintes. 

Diretor: Edd Griles | ano: 1983

João Paulo Porto