Anúncio com Código

Cinco clipes que poderiam ser episódios de Black Mirror

Videoclipes | 18 abr 17 - por João Paulo Porto

A serie original da Netflix Black Mirror aborda a relação homem X tecnologia. Se você é um dos que se interessam sobre esse tema e gosta de imaginar como poderia ser a vida daqui a alguns anos, você precisa ver Black Mirror. O 1001 videoclips listou cinco clipes cujas temáticas se assemelham com esta questão e que poderiam, facilmente se transformar em um episódio da série. 

Confira abaixo: 

Katy Perry – Chained To The Rhythm

Cheio de críticas sociais, Katy Perry apostou em uma produção caprichada para passar a mensagem: a sociedade cada vez mais alienada e segregada. o vídeo foi visivelmente inspirado nos episódios “Nosedive” e “San Jupinero” na série da Netflix. E também podemos ver algumas indiretas ao atual presidente dos EUA, mr. Trump. Se você não percebeu, há sutis críticas ao governo do tiozinho aí, quando vemos imigrantes sendo lançados para bem longe e casais interraciais sendo retirados de suas casas. 

 

ODESZA – “Say My Name (feat. Zyra)”

É amor ou é cilada? O clipe de “Say My Name” do duo Odesza propõe uma reflexão sobre o que é amor perfeito e o que realidade. Uma jovem (interpretada pela atriz de Friday Night Lights Stephanie Hunt) vive um belo romance com um rapaz lindo e perfeito. Romantico, carinhoso, gentil, um sonho de qualquer mulher. No entanto, tudo era apenas encenação, como parte das gravações de um filme. E quando as gravações são encerradas, a garota passa a desassociar o que é real e o que é ficção. O vídeo tenta captar esses dois lados da moeda e mostra uma pessoa caindo na ilusão. 

Letícia Picolo – “Dias Tristes em San Junipero”

Este clipe foi, assumidamente inspirado em um episódio da série. Inclusive o titulo da faixa faz referencia ao episódio batizado de “San Junipero”. O clipe é um turbilhão de sentimentos e pensamentos reflexivos. No episódio, vemos duas garotas apaixonadas vivendo um turbilhão de sentimentos em realidades paralelas. um dos episódios mais complexos e interessantes da série por mostrar com maestria as personagens indo da juventude à velhice, se apaixonando e ficando juntas. Mas também se separando e experimentando outras trajetórias simultâneas. Parece complicado e é.

Noga Erez – “Pity”

Black Mirror consegue mexer com a gente porque nao trata apenas da tecnologia, mas sim dos excessos humanos. O episódio intitulado “White Bear” – talvez o mais aclamado pelo publico – conta a história de uma mulher que acorda amarrada em uma cadeira com a foto de uma criança. Desnorteada, ela sai em busca de ajuda e respostas para o que está acontecendo, mas encontra pessoas hipnotizadas por uma câmera de celular, filmando cada passo seu, enquanto caçadores tentam tirar sua vida. No clipe de “Pity”, Noga Erez aparece solitária em um ambiente com televisores no fundo e câmeras apontadas para a cantora. Toda a performance dela é filmada por diversas câmeras. E o significado de privacidade vai para o espaço. A cantora confessou que a inspiração veio de um caso real de um assédio que aconteceu anos atrás, que foi documentado por diversas pessoas que estavam no local quando [o assédio] aconteceu. 

 

DJ Snake – “Let Me Love You” ft. Justin Bieber

Em um dos episódios da terceira temporada, um rapaz é escalado para testar um jogo de videogame de realidade virtual, mas os implantes que colocam em sua cabeça para estimular as sensações trazem efeitos mais assustadores e reais do que deveriam. O clipe de “Let Me Love You” do DJ Snake e vocais de Justin Bieber, começa como um casal de jovens atraentes roubando um banco, e vivendo grandes aventuras. No entanto, o final mostra que tudo não passa de um simulador de realidade virtual utilizado por ambos os protagonistas. A diferença é que o clipe é um conto com final feliz enquanto o episódio da série é um pesadelo de proporções épicas.

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths