Anúncio com Código

Para Ver Antes de Morrer: #206. Air | Sexy Boy

Para Ver Antes De Morrer | 24 ago 13 - por João Paulo Porto
photo-by-luciana-val-franco-musso

“Sexy Boy” é uma deliciosa maravilha de se ouvir. A estreia do Air era uma canção que podia combinar perfeitamente com o a trilha sonora do filme 10 Coisas que eu odeio em você como também poderia servir de trilha sonora para momentos íntimos em Queer As Folk. O duo francês Jean-Benoit Dunckel e Nicholas Godin criaram uma identidade sonora única, um chill out cheio de personalidade e inconfundível que agregava a urgência e a doce batida do baixo com um som retrô e futurístico ao mesmo tempo.

air-sexy_boy_1KZN

O videoclipe segue a estética gráfica da capa do álbum, Moon Safari, dirigido por Mike Mills, mostra os membros do Air em Nova York. Eles veem um macaco de brinquedo cercado por pandas gigantes, na rua e entram imediatamente em uma fantasia, criando uma atmosfera visual onírica em que o macaco é um gigante e voa para a lua. Enquanto isso, os membros da Air ainda estão, de fato, em Nova York e continuam a brincar com o macaco de brinquedo ao redor da sede das Nações Unidas e no Central Park. As cenas de fantasia são mostrados na animação em cores e as cenas da vida real, em preto e branco.

No universo onírico, o macaco é caracterizado como um ser gigante que está sendo idolatrado pelos habitantes de Nova Iorque. Porém, mesmo se sentindo uma celebridade, o gorilão parte em rumo a Lua em um foguete e é perseguido pelos garotos do Air. Eles se deparam com criaturas de outras galáxias. Enfim, o macaco aterrissa na lua junto com os meninos. Chegando lá, eles encontram o “Sexy Boy” entre destroços da Estátua da Liberdade e uma placa de metal (que lembra o objeto misterioso de 2001: Uma Odisseia No Espaço). Eles colocam uma música para tocar e a figura do macaco evoluindo para o homem surge.  Eles decidem então que o astro deve voltar para a terra. Amarram uma banana gigante no topo do foguete como isca para persuadi-lo a voltar. Ao chegar na terra, ele é recebido por todos como um Deus.

wtc-air-cover

O Air tinha alcançado o sucesso global com “Sexy Boy” e o disco Moon Safari. Este clipe deu ao duo uma identidade visual marcante e sutil no que diz respeito ao estilo: um hibrido único entre o Kirtsh e o futurístico na aparência. Irresistível no apelo de massas (o ritmo da história e a simpatia dos personagens agradam fácil), o clipe é um exemplo óbvio de como simples ideias e muita criatividade (em mãos capazes) podem resultar em muito mais do que é visto na tela. Um videoclipe formidável.

Diretor: Mike Mills | Ano:1998

 

 

João Paulo Porto
João Paulo Porto

Fundador do 1001 Videoclips e louco por The Smiths